Coluna do Carlão Barreto: a preocupação de treinadores em formar novos campeões no esporte

Tatame

03/10/2016 09:21

Um dia desses, dei um depoimento sobre o futuro do MMA nacional e expressei a minha preocupação com a pressa que alguns atletas e treinadores têm em formar campeões. Sabemos que nosso país é celeiro de bons lutadores, o povo brasileiro tem o DNA da luta. Isso é tão falado que chega a soar meio piegas. Longe disso! Quero apenas levantar a discussão sobre como educar nossos jovens atletas, como ensiná-los a valorizar o processo de caminhada. Talvez o mais difícil, como se preparar para os fracassos e o sucesso. Muitas teorias tiradas dos livros de psicologia podem responder parcialmente essas perguntas, mas para quem convive diariamente com atletas, sabe que muito mais que palavras, as atitudes causam mais efeito no nosso dia a dia.

Creio que a conscientização vem desde sua formação como lutador, em sua modalidade raiz, quando seu Mestre lhe ensina as primeiras posições. Junto a isso, o aprendizado de valores éticos e morais que permeiam as Artes Marciais devem ser valorizados tanto quanto chutes, socos, chaves de braço e estrangulamentos. Quando a educação na academia é sólida, fica mais fácil entender que todo o crescimento requer paciência e foco. É notório que todos os lutadores de MMA sonham com um futuro brilhante, conseguir viver dignamente, ou confortavelmente do que ganha com as lutas, ostentar um cinturão, obter o respeito da sociedade. Tudo isso é válido, desde que não queiram atropelar as etapas, e o mais importante, valorizar cada momento, entender cada dia, bons e ruins, valorizar o processo. Ser lutador não é apenas ser um campeão, um casca-grossa... Ser um verdadeiro lutador é saber respeitar seus limites, mas jamais sucumbir diante de um desafio. Saber que muitas vezes não irá vencer, mas que as derrotas são cicatrizes que o farão um homem melhor. E as vitórias não podem camuflar suas falhas e adormecer seu desejo de continuar lutando e evoluindo.

670x446
José Aldo foi campeão linear peso-pena por vários anos e, atualmente, carrega o título interino (Foto UFC) 


Aos jovens atletas, desejo que aproveitem cada momento, cada pequena vitória, cresçam em cada derrota, valorizem todas as batalhas, pois quando a oportunidade de lutar em um grande palco chegar, vocês estarão realmente preparados para serem as estrelas do show. Aos treinadores, deixo meu recado: não deixem que suas frustrações ou vaidades interfiram no crescimento de seus pupilos. Saibam que cada um tem sua hora de crescer e brilhar. Educar é uma dádiva, então a valorizem, respeitem o tempo de cada um, e acima de tudo, tenham humildade em aprender e compartilhar conhecimento. Ninguém nunca sabe tudo, e o mais simplório e limitado em muitas oportunidades pode nos ensinar grandes coisas da vida, assim como no esporte.

Desejo um grande futuro para nosso esporte. Sei que, além de muitos talentos, temos grandes profissionais batalhando dia a após dia para o crescimento do MMA brasileiro. Nosso país, com a mentalidade certa, sempre será uma potência no mundo das lutas, afinal, mesmos com as dificuldades, temos o "sangue nos olhos" dos vencedores. Bons combates, grandes batalhas, levantem a guarda e vamos à luta! Oss!