Coluna Enciclopédia da Luta: causos da lenda Roberto Leitão - a cirurgia 'mágica' no nariz; veja

Tatame

14/07/2016 10:43

Aproveitando para descontrair um pouco... Amigos, pelos idos de 1960, eu fiz uma cirurgia “plástica” compulsória no nariz, e o cirurgião foi o amigo de muitos anos, o Prof. João Ricardo do Nascimento, chefe da lendária Academia Budokan (originário do Caratê), que treinava comigo praticamente desde que passou a se dedicar à Luta Livre, antes da própria Budokan do Estácio e da Rua do Matoso, na Tijuca.

* Coluna Enciclopédia da Luta: o início da Luta Livre e seu desenvolvimento até os dias atuais; veja

Meu plano de saúde não quis pagar (??), porque João não tinha diploma (risos), e fez num ambiente totalmente despreparado (risos). Treinava eu com o amigo comum Hilbernon de Oliveira (falecido pai do lutador Johil), quando dei uma “entrada” violenta atacando as pernas dele. Hilbernon, se defendendo, se abaixou, e a cabeça dele pegou no inevitável e violento choque, no meu nariz. Resultado: osso do nariz quebrado e o “dito” totalmente virado para o lado, como uma sinaleira de carro antigo.

* Coluna Enciclopédia da Luta: um pouco sobre a história de Roberto Leitão, lenda da Luta Livre

663x355
Roberto Leitão, lenda da Luta Livre, fala sobre uma de suas diversas histórias na luta (Foto Divulgação)

Ficou horrível, causando espanto a todos. Eu reclamando, gemendo, completamente tonto e muito sangue saindo. "Vamos levar ele para o Souza Aguiar", gritou um Mestre. "O Sr. tem plano de Saúde?", perguntou outro... E a confusão estava formada. João rapidamente mandou que me segurassem com força, (seguramente eu não iria deixar fazer nada), e com uma toalha, puxou num golpe só, colocando no lugar meu “narizinho” adunco ( tipo “papagaio “), precioso e de estimação (risos).

Só que, para surpresa minha, ele ficou retinho, melhor do que era. Sem aquele altinho curvo, igual ao bico de papagaio. Uns três treinos depois, lá estava eu treinando todo feliz, mas com muito cuidado com meu “new look”. João, devo mais esta. Alguns alunos meus na Engenharia da PUC-RJ notaram e perguntaram quem foi o cirurgião, embora, naquela época, não fosse tão comum. Realmente, só na outra semana começaram a aparecer manchas roxas embaixo dos olhos, etc. Também, aquilo foi uma mágica sem anestesia, digna do Dr. Ivo Pitangui! (risos).

Bons treinos e cuidado com os narizes. Uma cirurgia com um “top” não é barata... Um Abraço,

Roberto Leitão.