Coluna do Ítallo Vilardo: trate você mesmo a lombar de forma simples; saiba mais sobre o método

Tatame

27/10/2016 09:44

Quem conhece e admira meu trabalho, sabe que sempre privilegio o simples, de forma direta e bem executada. Os resultados dos meus atletas falam por si só. Vamos falar hoje de dores na lombar, em parceria com o fisioterapeuta Marcelo Rocha, que atende diversos atletas de ponta e ainda é faixa-preta da equipe SoulFighters. Quem nunca ficou afastado dos treinos por causa de uma dor lombar? Vamos compartilhar esse importante conhecimento para o tratamento e prevenção da dor lombar que vem ajudando diversos atletas meus a se manterem treinando Jiu-Jitsu, fundamental para você que treina qualquer modalidade de luta, de forma recreativa ou profissionalmente. Os professores podem incluir esses exercícios na rotina de seus alunos antes e depois do treino, preservando, assim, a saúde da coluna dos lutadores de suas equipes.

Essa metodologia foi desenvolvida por um Fisioterapeuta chamado Robin Mckenzie e todas as informações foram baseadas em seu livro, chamado “Trate você mesmo a sua coluna”.

A coluna possui 33 vértebras e precisa ter as curvaturas fisiológicas para que o movimento aconteça de forma correta. Na imagem, as vértebras em vermelho representam a lordose cervical, em azul, a cifose torácia, e em verde, a lordose lombar.

386x277
Em seu novo artigo, Ítallo Vilardo fala sobre formas de tratar a lombar (Foto Reprodução)


Hábitos posturais inadequados como: sentar de forma errada com a coluna curvada para frente, de forma excessiva por longos períodos ao ver televisão, ou em frente ao computador, dormir de barriga para baixo e os movimentos do dia a dia podem alterar as curvaturas da coluna, criando alterações posturais. Somando esses hábitos de má postura com os movimentos extremos e complexos que as lutas exigem do corpo, podem gerar lesões nos discos, ligamentos e articulações da coluna vertebral.

Para solucionar esse problema, é preciso mudar hábitos posturais, ter uma alimentação saudável e fazer exercícios de fortalecimento dessas áreas e das musculaturas sinergistas. A dor lombar não se trata com remédios, e sim com movimento. O repouso absoluto é prejudicial, pois só aumenta o bloqueio articular. Você não precisa ter medo de fazer movimentos, basta seguir uma rotina diária de exercícios. Os movimentos não precisam ser complexos e nem usar aparelhos e cargas elevadas, como disse no início, o simples em alguns casos funciona muito melhor do que o complexo. A seguir, apresentamos uma “série de emergência” para casos de dores lombares (lembrando que o importante é sempre procurar um profissional capacitado) para você fazer sozinho em casa mesmo:

357x236
Em seu novo artigo, Ítallo Vilardo fala sobre formas de tratar a lombar (Foto Reprodução)


- Exercício número 1:
Permaneça deitado(a) por 2 minutos relaxando os músculos de todo o corpo.

- Exercício número 2: Permaneça nessa posição por 2 minutos, relaxando a coluna e as pernas.

- Exercício número 3: Faça 10 repetições do movimento de extensão da coluna de forma lenta e controlada. Esse exercício serve para recuperar a curvatura e fisiologia da região lombar. Comece deitado e depois estique os braços até chegar na posição da imagem. Relaxe por dois segundos e volte a se deitar no chão e relaxe por dois segundos.

- Exercício número 4: Faça 5 repetições do exercício de extensão em pé. É um exercício prático para o dia a dia, podendo ser executado em qualquer lugar.

- Exercício número 5: Comece com os pés apoiados no chão e depois leve os joelhos em direção ao peito de forma lenta. Espere um pouco e retorne os pés em direção ao chão novamente. Esse exercício deve ser realizado assim que a dor estiver melhor. Comece por ele e depois execute os exercícios 1, 2, 3 e 4. Faça 6 repetições no máximo. Nunca realize esse exercício nas 4 primeiras horas do dia.

- Exercício número 6: É a evolução do exercício número 5. Só realize esse exercício quando a dor estiver controlada. Faça 6 repetições no máximo desse exercício. Nunca realize esse exercício nas 4 primeiras horas do dia.

Tenho certeza que somente com isso você vai apresentar uma melhora, mas mesmo assim, não deixe de procurar um bom profissional. Vale sempre a máxima: “quer ser o melhor? Tenha os melhores à sua volta”.

Agradecemos ao fisioterapeuta Marcelo Rocha pela sua excelente contribuição, (instagram @drmarcelorocha).