Buchecha faz história e conquista o tetracampeonato absoluto no Mundial; Dominyka supera Bia

Tatame

06/06/2016 01:00

Sem dúvida, o grande nome do Mundial de Jiu-Jitsu 2016, realizado pela IBJJF entre os dias 2 e 5 de junho na Pirâmide de Long Beach, na Califórnia (EUA), foi Marcus Buchecha. Retornando após um ano parado por conta de uma lesão no joelho, o faixa-preta da CheckMat fez história e sagrou-se o primeiro tetracampeão absoluto da competição, ao derrotar Erberth Santos na final. Antes, o lutador ainda havia finalizado a surpresa James Puopolo pelo ouro no pesadíssimo, somando agora oito títulos - peso e absoluto em 2012, 2013, 2014 e, agora, 2016 - no Mundial da IBJJF e se aproximando do recorde do grande Roger Gracie, de dez canecos.

* Faixas-preta dão show no tatame, e campeões por peso são definidos no Mundial de Jiu-Jitsu; veja
* Relembre as trajetórias de Marcus Buchecha e Dominyka Obelenyte até o ouro absoluto no Mundial

Entre as mulheres, Dominyka Obelenyte começa a escrever seu nome na história da arte suave. Assim como em 2015, a pupila de Marcelinho Garcia não deu chances para as adversárias e faturou o ouro no peso e no absoluto. Primeiro, a lituana goleou Venla Luukkonen por 33 a 0 na final do peso-super-pesado. Depois, em grande combate contra a fera Bia Mesquita, Dominyka venceu por 1 a 0 nas vantagens após empate por pontos e conquistou seu segundo título mundial no absoluto de forma consecutiva, assim como no seu peso.

 

620x413
Marcus Buchecha teve trabalho, mas conseguiu superar Erberth e fez história na Califórnia (Foto IBJJF)


Buchecha faz história contra Erberth

O combate entre as feras da CheckMat e Ryan Gracie começou amarrado. Logo no início, o paulista quedou Erberth e saiu na frente. Entretanto, com os dois no chão, Erberth tentou um leglock, defendido por Buchecha. O lutador, porém, não soltou a posição e obrigou Buchecha a se defender durante cerca de oito minutos, período em que os atletas ficaram praticamente sem se mexer e foram punidos, contrariando as expectativas.

Depois, o duelo esquentou, com ambos pontuando (a esta altura, 4 a 2 para Buchecha). Na parte final, após Erberth raspar e empatar o confronto, Buchecha, com uma improvável "cambalhota" nos últimos segundos, caiu por cima, marcou seu sexto ponto e se tornou tetracampeão absoluto, o primeiro na história da IBJJF.

Após o título, Marcus Buchecha vibrou bastante. Um dos mais festejados foi seu treinador, Léo Vieira, e teve até champanhe na comemoração do faixa-preta da equipe CheckMat, que se jogou nas arquibancadas.

620x413
Dominyka Obelenyte derrotou Bia Mesquita e se tornou bicampeã mundial no absoluto (Foto IBJJF) 


Dominyka supera Bia e conquista o bi

No feminino, Dominyka começou colocando pressão sobre Bia, que com uma guarda fechadinha se defendeu bem. O duelo seguiu assim por alguns minutos, com a lituana por cima, pressionando a brasileira. Não demorou muito, porém, e a atleta da Alliance caiu na armadilha de Bia, que raspou e saiu na frente. A resposta veio em seguida, com nova raspagem, desta vez de Dominyka. A faixa-preta de Marcelinho Garcia, então, retornou para a pressão por cima, e no fim, saiu vencedora contra a faixa-preta da Gracie Humaitá por conta de uma vantagem, anotada no começo do combate, após empate por 2 a 2 nos pontos em grande combate.