Após sexta vitória, Davi Ramos mira grandes eventos de MMA: 'Já está na hora, é o meu momento'

João Carlos Cavalcanti

10/01/2017 09:35

620x413
Davi Ramos derrotou Nick Piedmont para conquistar o cinturão inaugural do Phoenix FC (Foto divulgação)

Davi Ramos já realizou duelos de alto nível dentro dos tatames e conquistou grandes feitos no Jiu-Jitsu. Porém, não é somente na arte suave que o faixa-preta quer fazer o seu nome. Em seu último combate, o brasileiro conquistou o cinturão inaugural do evento Phoenix FC, ao bater Nick Piedmont por decisão unânime dos jurados em confronto realizado no último mês de dezembro. E embora seja somente o seu primeiro grande momento no MMA, Davi Ramos já projeta voos bem maiores.

"Com certeza já esta na hora (de ir para um grande evento) e acredito que estou no meu momento, é isso o que eu desejo", declarou o especialista em Jiu-Jitsu.

Com uma tímida passagem pelo Bellator, onde acabou só realizando uma luta pela - derrota por decisão unânime para David Rickels -, Davi não voltou ao evento e começou a peregrinar. Em entrevista à TATAME, o lutador carioca comentou sobre sua saída do Bellator, a conquista do cinturão do Phoenix FC, entre outros assuntos de destaque.

Confira a entrevista com Davi Ramos abaixo:

- Primeiro título dentro do MMA

Fiquei muito feliz, foi o meu primeiro cinturão no MMA. Com certeza eu não vou esquecer. Com certeza eles gostaram muito, e todos os libaneses estavam torcendo por mim. Conquistei grande popularidade em Beirut.

- Primeira vitória por decisão

Na verdade, eu sempre tento terminar a luta. Por um lado eu fiquei (chateado), mas por outro fiquei bastante feliz em ver minha evolução na trocação. A cada camp e a cada luta eu me sinto melhor e mais preparado.

- Vontade de retornar ao Bellator

Sou um profissional do MMA. Acho que quem mais perdeu foram eles, que não souberam aproveitar o que eles tinham e trabalhar para poder me colocar onde eu deveria estar. Minha ideia é continuar fazendo minha parte, treinando e focado onde quero chegar. Hoje eu lutaria com qualquer um Top 15 do UFC, mas tenho meus pés no chão e sei que tem muita estrada pela frente. Porém, também sei que minha hora vai chegar.

- Estratégia na vitória contra Nick

A estratégia era derrubá-lo e finalizar, mas no decorrer da luta, senti que ele estava muito escorregadio quando o coloquei para baixo e acabei desgastando um pouco. Tive que mudar a estratégia e deu certo.