USADA mantém posição da NAC e suspende Lesnar por um ano após caso de doping; saiba mais

Tatame

05/01/2017 09:16

No último dia 15 de dezembro, a Comissão Atlética de Nevada (NAC) anunciou que o peso-pesado Brock Lesnar havia sido punido por 12 meses após ter sido flagrado em exames antidopings realizados na época do histórico UFC 200, em julho do ano passado. Agora, depois da NAC, foi a vez da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) anunciar o gancho do ex-campeão do Ultimate. Na última quarta-feira (4), o órgão confirmou que o lutador foi flagrado em dois testes por uso das substâncias proibidas Clomifeno e 4-Hidroxiclomifeno e, desta forma, estaria suspenso por um ano, assim como aconteceu com a Comissão.

* Lesnar recebe um ano de suspensão, Nate é multado e Jones tem punição oficializada pela NAC

694x499
Brock Lesnar também foi punido por um ano pela USADA e só voltará a lutar em julho (Foto UFC)


Sendo assim, por ter falhado em um exame realizado no dia 28 de junho de 2016, pouco antes do seu confronto contra Mark Hunt, no UFC 200, e também no teste após o duelo, no dia 9 de julho, foi decidido que Lesnar só fará seu retorno ao octógono a partir de julho de 2017. Vale ressaltar ainda que o duelo em questão, onde Brock havia vencido por decisão unânime anteriormente, foi alterado para "No Contest" (Sem Resultado).

Veja a declaração oficial da USADA:

"Brock Lesnar, 39 anos, testou positivo para Clomifeno e seu metabólito, 4-hidroxyclomifeno, tanto no teste de urina feito em período fora de competição, em 28 de junho de 2016, quanto no exame de urina realizada em 9 de julho de 2016, no UFC 200, em Las Vegas. Clomifeno é uma substância proibida na categoria de hormônios e moduladores metabólicos, e sempre esteve na lista de proibições anti-dopagem do UFC. O período de suspensão de 12 meses de Brock Lesnar começou em 15 de julho de 2016, data em que ele estava suspenso provisoriamente pela USADA, e é idêntico ao que foi aplicado pela Comissão Atlética de Nevada, em 15 de dezembro de 2016. Além disso, a Comissão transformou a vitória de Lesnar, no UFC 200, em sem resultado".