Após enfrentar Holloway, Aldo quer fazer superlutas: ‘Quero me testar contra lutadores de outras categorias’

    José Aldo (Foto: Getty Images)

    Por Diogo Santarém

    Animado por competir mais uma vez em “casa”, no Rio de Janeiro, José Aldo, campeão linear dos penas, fará a luta principal do UFC 212, na Arena Olímpica da Barra da Tijuca, diante da família e amigos, contra Max Holloway, dono do título interino. O embate deste sábado (3) valerá a unificação dos cinturões da categoria. Em conversa com jornalistas, na última quinta-feira (1), o lutador da Nova União reafirmou que quer realizar superlutas caso vença o havaiano.

    6
    José Aldo falou sobre o combate contra Holloway e outros assuntos (Foto Getty Images)

    “Dentro do octógono eu estarei tão serelepe, tão feliz, tão pulando, que qual vai ser (sobre a comemoração). Logo em seguida, eu quero fazer uma superluta, tenho um desejo maior hoje. Quero me testar contra outros adversários, de outras categorias, mas vamos ver. Primeiramente, eu tenho que dar um passo de cada vez. Lutar com o Max (Holloway) e vencer. Sim, sim. Eu tenho nomes em mente, mas como eu disse, o objetivo agora é vencer o Holloway e, assim que eu vencer, posso pensar em outras coisas”, comentou Aldo.

    Uma das grandes armas de Aldo sempre foram os nocautes, no entanto, a última vitória que teve esse desfecho aconteceu em 2013, também no Rio de Janeiro, contra Chan Sung Jung, o “Zumbi Coreano”. Indagado sobre essa questão, o lutador comentou que “faz falta”, mas não fica pensando nisso.

    “Faz muita falta (não ganhar por nocaute), mas não é uma coisa que eu fale: ‘Ah, tinha que ser por nocaute’. Não, é uma luta, todo mundo estuda e eu fui campeão por muito tempo. Então, temos que vencer e vencer bem, acabamos virando um alvo. Chegou um ponto que todo mundo já me conhecia, sabia o meu estilo, as minhas armas. Por isso, busquei procurar inovar cada vez mais. Acho que agora essa luta será bem agressiva. É um cara (Holloway) que busca a luta e se ele não mudar, eu vou pegá-lo”, apontou Aldo e, em seguida, disse que a altura de Holloway não incomoda, mas outra característica, sim.

    “Não tem essa da altura, eu vou fazer uma grande luta. Uma característica que ele tem é a troca de bases, isso que ele faz, não deixa os caras encurralarem na grade. Então, não é a envergadura ou altura, é a troca de base o que ele mais usa”, encerrou.

    CARD COMPLETO:

    UFC 212
    Sábado, 03 de junho de 2017
    Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro

    Card Principal

    José Aldo x Max Holloway
    Claudinha Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
    Vitor Belfort x Nate Marquardt
    Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
    Erick Silva x Yancy Medeiros

    Card Preliminar

    Raphael Assunção x Marlon Moraes
    Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
    Johnny Eduardo x Mathew Lopez
    Iuri Marajó x Brian Kelleher
    Viviane Sucuri x Jamie Moyle
    Luan Chagas x Jim Wallhead
    Marco Beltrán x Deiveson Alcântara

    2 COMENTÁRIOS

    1. Depois de 10 anos invicto, muita possibilidade de fazer uma grana alta e se tornar uma lenda subindo de categoria e conquistando um segundo cinturão, só percebeu isso após ser destruído por Conor McGregor. Espero que ainda esteja em tempo.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome