Holloway fala em ‘manter reinado’ na divisão dos penas e não descarta nova luta com Aldo: ‘Isso seria ótimo’; veja

    Por Diogo Santarém e Mateus Machado

    Atualmente, o Ultimate vive uma fase onde alguns campeões preferem defender o cinturão em superlutas, contra adversários de outras divisões para propagar o espetáculo, sem pensar na competitividade dentro da própria categoria. Porém, para Max Holloway, novo campeão peso-pena, esse cenário não soa como o ideal. Após nocautear José Aldo na luta principal do UFC 212, realizado no último sábado (3), no Rio de Janeiro, o havaiano reafirmou seu sonho de começar um reinado nos penas e citou Conor McGregor, atual dono da cinta dos leves, como um exemplo que não quer seguir.

    9
    Max Holloway não pretende parar a divisão dos penas e quer aumentar reinado (Foto Getty Images)

    “Aquele cara (McGregor) foi o campeão de 2015. Ele pode correr para onde ele quiser com o cinturão e celebrar, porque ele foi campeão, ninguém pode tirar isso dele. Mas estamos em 2017 e agora eu sou o dono do cinturão. Se ele quiser descer de volta e lutar por ele, pode vir. Ele é um cara diferente, gosta de olhar por cima do muro e procurar a próxima grande oportunidade. Ele nunca foi como um verdadeiro campeão, não é como o Demetrious Johnson, que busca motivação para continuar defendendo seu título, é preciso ser um ser humano especial para isso, e eu sou assim. Eu quero defender meu trono. Todos meus fãs gostam de mim porque sou desse jeito, quero defender, quero mostrar que sou campeão. Tente tomar minha vila, eu vou arrancar sua cabeça. Não vou perseguir ninguém, não vou ficar atrás de um cara que não está falando de mim. Ele escolhe as lutas dele. Por que vou ficar implorando a ele para me enfrentar? Dane-se, ele que implore a mim. Agora as pessoas vão pedir para me enfrentar. Eu tenho meu trono, se quiser tomar de mim, venha”, comentou Holloway,  que ainda cogitou alguns nomes para sua primeira defesa de título.

    “Vamos ver… Eu e o Cub (Swanson) seria uma luta legal, mas eu e o Frankie (Edgar), isso seria ótimo. Todos dizem que eu não enfrentei caras grandes, Aldo disse isso, mas Frankie é um ex-campeão, e eu já tenho dois ex-campeões no meu bolso. Seria legal colocar mais um. Se quiserem lutar, vamos para o Havaí. Sei de um lugar bom, é um estádio ótimo”, apontou Max em coletiva pós-luta.

    Sobre a oportunidade de lutar novamente com José Aldo, em uma revanche imediata, “Blessed” não descartou esta hipótese, entretanto, estabeleceu algumas condições para que esse reencontro aconteça, como uma luta no Havaí, seu país natal e onde é ídolo do esporte.

    “Vou falar com o Dana White e ver o que vai acontecer. Mas isso seria ótimo. Ele teria que lidar com havaianos muito loucos! Os brasileiros são muito loucos! Eu amo vocês (brasileiros), mas vocês dizem que não vão festejar? É mentira, vocês sabem fazer a festa. Vi isso ontem na rua quando estava comendo. Aldo é o melhor de todos os tempos, nada além de amor e respeito por ele e por todos os brasileiros. Sei que estão tristes, mas podem torcer por mim. Vocês são apaixonados por luta e não esperaria nada além disso. Vocês apoiaram seu compatriota, amo isso, e vocês são verdadeiros fãs de MMA”, encerrou Holloway, que chegou a incríveis 11 vitórias seguidas.

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC 212
    Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro
    Sábado, 3 de junho de 2017

    Card principal
    Max Holloway derrotou José Aldo por nocaute técnico no 3R
    Claudinha Gadelha finalizou Karolina Kowalkiewicz com um mata-leão no 1R
    Vitor Belfort derrotou Nate Marquardt por decisão unânime dos jurados
    Paulo Borrachinha derrotou Oluwale Bamgbose por nocaute técnico no 2R
    Yancy Medeiros derrotou Erick Silva por nocaute técnico no 1R

    Card preliminar
    Raphael Assunção derrotou Marlon Moraes por decisão dividida dos jurados
    Antônio Cara de Sapato finalizou Eric Spicely com um mata-leão no 2R
    Mathew Lopez derrotou Johnny Eduardo por nocaute técnico no 1R
    Brian Kelleher finalizou Iuri Marajó com uma guilhotina no 1R
    Viviane Sucuri derrotou Jamie Moyle por decisão unânime dos jurados
    Luan Chagas finalizou Jim Wallhead com um mata-leão no 2R
    Deiveson Alcântara derrotou Marco Beltrán por nocaute técnico no 2R

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome