Rafael Lovato Jr. comenta sobre luta ‘incrível’ com Buchecha e projeta ADCC 2017: ‘Estarei lá’; saiba mais

    Buchecha e Lovato fizeram um grande confronto pelo ADCC Trials (Foto: Blanca Marisa/ ADCC)

    Por João Carlos Cavalcanti

    Grande nome do Jiu-Jitsu e submission mundial, Rafael Lovato Jr. fez, recentemente, uma superluta contra Marcus Buchecha, tido como o maior nome da arte suave na atualidade. Os dois se enfrentaram pelo ADCC West Coast Trials, no dia 15 de abril, em Anaheim, na Califórnia, e o brasileiro levou a melhor por 6 a 0 nos pontos. Mas, mesmo assim, Lovato celebrou o confronto.

    a5-768x586
    Buchecha e Lovato fizeram um grande confronto pelo main event do ADCC Trials (Foto Blanca Marisa / ADCC)

    Além de fazer o disputado duelo contra Buchecha, Lovato – atualmente integrante do Bellator MMA – vai estar no ADCC 2017, marcado para ocorrer em setembro, na Finlândia. O considerado maior evento de luta agarrada do mundo reunirá grandes nomes do esporte e o americano estará presente.

    “Sim, eu estarei lá (no ADCC). Estou muito animado para competir com meu irmão, Xande Ribeiro, e dois dos meus faixas-preta, Justin Rader e Jared Dopp. Eu realmente não tenho quaisquer outros planos no Jiu-Jitsu agora, mas estou esperando para mais oportunidades de superlutas no segundo semestre do ano”, declarou Lovato, que apesar do revés para Buchecha, vem de triunfo no MMA.

    Confira outros trechos da entrevista com Rafael Lovato Jr.:

    – Superluta contra o Marcus Buchecha

    Foi incrível! Me diverti muito e lutei duro o quanto pude, até o fim. Ele é incrível! Nunca enfrentei alguém tão grande que pudesse se mover tão rápido. Foi uma honra. Ele é um grande campeão.

    – Confronto mais difícil da carreira 

    Sim e não. Eu fui batido muito pior do que antes, mas eu fiz sempre um bom trabalho de aprender e melhorar em todas as minhas derrotas. Agora, eu sou a melhor versão de mim mesmo. Eu realmente acreditava que poderia vencê-lo. Eu senti que ele estava mais cansado do que eu, então talvez, poderia ter feito algo diferente, se eu pudesse ter levado para o tempo extra. Ele tem o jogo completo. Quedas, guarda, pressão superior e uma matriz de ataques de finalização que, além de seu tamanho e explosão, o tornam um enigma difícil de resolver. Talvez eu tenha outra chance um dia.

    – Estratégia para vencer o Buchecha

    Minha estratégia era nunca parar de avançar e fazer dela uma luta de cães. Eu acreditava que poderia derrubá-lo, mas hesitei um pouco por causa do tamanho de suas pernas (risos). Eu consegui levá-lo para baixo uma vez, mas não consegui mantê-lo no solo. Meu maior erro foi que, quando ele tentou sua queda, eu não podia ficar de joelhos por tempo suficiente para evitar pontos, de acordo com as regras do ADCC. A coisa é que Buchecha estava se movendo tão rápido para as minhas costas, que eu senti que era mais importante me proteger e não dar a ele os ganchos ou a oportunidade de atacar o meu pescoço ou braços. Ele fez um grande trabalho de garantir os seus pontos e eu não. Se eu pudesse voltar, eu iria atacar um pouco mais na primeira metade, antes dos pontos contados, para me ajudar a encontrar mais aberturas, sem se preocupar com ele marcando.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome