Bellator MMA

Wanderlei diz que ausência de coletiva foi para ‘não agredir’ Sonnen: ‘Agora vou dar o troco’

Na última semana, como divulgação do Bellator 180, que será realizado em Nova York (EUA), no próximo dia 24 de junho, a organização promoveu uma coletiva de imprensa. No entanto, Wanderlei Silva não compareceu ao evento e acabou sendo provocado ainda mais por Chael Sonnen, seu oponente na edição. Deste modo, o ex-campeão do PRIDE revelou que estava gripado e, também, que não queria agredir o americano, como Cris Cyborg fez com Angela Magaña no retiro do UFC, em maio.

IMG_20170608_124134
Chael Sonnen não perdeu a chance de provocar Wanderlei Silva em coletiva para promover o Bellator 180 (Foto Getty Images)

“A verdade é que eu não fui à coletiva porque não queria fazer como a Cris Cyborg, que deu um soco na cara da menina. Quando eu vejo aquele cara, não sei o que vai acontecer. Sou profissional, mas com ele é diferente. Esse cara… Não quero fazer isso antes da luta, mas quando o vejo, não sei o que vai acontecer, qualquer coisa pode acontecer. Se ele fizer novamente o que fez comigo no Brasil… Como meu pai dizia, ‘com homem, não se pode brincar’. Não gosto muito de falar, quero lutar. Na próxima vez que eu vir Chael Sonnen, ele vai sentir o que tenho para ele. Ele fala muito, falou muitas coisas ruins de mim aqui no Brasil. Ele está em apuros. Ele precisa ficar longe de mim, porque quando eu o vir, não vai ser bom pra ele”, comentou o “Cachorro Louco” ao MMA Fighting.

Sobre a rivalidade com Sonnen, Wand disse que, durante o TUF Brasil, o americano desrespeitou diversas vezes o Brasil e que é o momento de dar o “troco”.

“Ele falou muitas coisas do meu país. Eu moro nos Estados Unidos, amo o país de vocês, mas vocês podem falar daqui, eu não posso falar do seu país, não sou americano. Ele não pode falar do Brasil. Por trás das cenas, ele olhava pra mim, fazia “piadas” com os caras… No programa, eu não podia revidar. Muitas coisas aconteceram por trás das cenas no TUF Brasil, muitas coisas que as pessoas não sabem, mas agora vou dar o troco”, apontou o brasileiro, afirmando que esse será o dinheiro mais fácil que ganhará na vida.

“(Quando foi indagado sobre a derrota de Sonnen para Ortiz, em pouco mais de dois minutos) Esse cara quer lutar comigo? Ele é a maior piada no mundo do MMA. Agora vou provar isso. Não quero só ganhar dele. Vai ser diferente, vocês vão ver, tenho muitas surpresas para todo mundo. Tito é bom, mas ele é terrível. Espero que ele venha melhor, porque eu só enfrento lendas. Dei a ele a oportunidade de enfrentar Wanderlei Silva. Desci meu nível para enfrentar um cara como ele? Tudo bem, porque não gosto dele. Acho que vai ser o dinheiro mais fácil que ganharei na minha vida. Acho que vai ser a luta mais fácil da minha vida. Vou ganhar dele rápido”, encerrou.

2 comentários

Deixe uma resposta