Coberturas Jiu-Jitsu Mundial 2017

Ouro duplo na faixa-azul do Mundial, Pedro Machado aponta: ‘Um feito que eu não esperava’

Por: Yago Rédua

16
Pedro Machado (Foto: Reprodução)

As grandes estrelas do Jiu-Jitsu começam a brilhar nas faixas-coloridas do Mundial da IBJJF. Buscando seguir este caminho, Pedro Machado, da Gordo Jiu-Jitsu, mostrou seu cartão de visitas no evento realizado no começo do mês na tradicional Pirâmide, em Long Beach, na Califórnia (EUA). Em entrevista à TATAME, o lutador comentou a sensação após garantir o ouro duplo no principal campeonato de arte suave.

“Foi inacreditável ter conquistado o ouro duplo em um evento desse nível, um feito que eu não esperava. No entanto, eu tava treinado e aconteceu. Mal consigo acreditar ainda. Acho que no mundial todos estão sempre muito preparados para ser campeão, então, eu acredito que não tinha tido apenas uma dificuldade. Todos as lutas eu lutei como se fosse uma final”, comentou Pedro, que venceu a divisão dos meio-pesados e absoluto.

Além disso, o atleta da Gordo Jiu-Jitsu comentou que foi fundamental o apoio recebido por toda a equipe e família, disse que não entrará pressionado nas próximas competições após o feito brilhante no Mundial e disse que manterá o foco, tendo cada luta como uma “final”.

Confira a entrevista completa com Pedro Machado:
– Preparação e apoio da família e equipe antes do Mundial
Só de estar lutando em um evento desse nível e na Pirâmide…Eu só tenho a agradecer a todos que me ajudaram na correria para estar aqui, minha família e a todos da minha equipe 430 Gordo Jiu jitsu. Não é fácil para um atleta chegar até lá. Eu e meu irmão fazemos sempre de tudo para poder estar lutando esse evento.

– Sem pressão nos próximos torneios após o ouro duplo
Não (aumentará a pressão por novas conquistas). Independente da competição, vou sempre dar o meu melhor nas condições que eu tenho, enquanto eu não tenho condições melhores para desempenhar um papel ainda melhor. Sempre tratando toda luta como uma final.

– Próximos planos e referências dentro do Jiu-Jitsu
Vou voltar para a casa e manter sempre o foco para nos próximos eventos. Arrumar os meus erros e sempre buscar evoluir e aprender cada vez mais. Minha maior referência no Jiu-Jitsu é o meu professor, o Paulo “Rabico” Perrota.

– Opinião sobre a arbitragem no Mundial da IBJJF
A arbitragem nesse mundial foi polêmica, mas a organização do maior evento do mundo de Jiu-Jitsu sempre é incrível.

Deixe uma resposta