MMA UFC

Anderson mostra confiança e garante: ‘Vou mostrar que Cyborg é humana como todo mundo’

Ex-campeã peso-pena do Invicta FC, Megan Anderson recebeu a grande oportunidade de lutar contra Cris Cyborg pelo cinturão vago do Ultimate da categoria, em duelo que vai acontecer no dia 29 de julho, no card principal do UFC 214. Vivendo um bom momento em sua carreira, com quatro vitórias consecutivas, a australiana terá pela frente uma atleta que não é derrotada desde 2005 e que possui um impressionante cartel de 17 triunfos e apenas um revés no MMA profissional.

Ciente do grande desafio que terá pela frente, Anderson, que coleciona oito vitórias e duas derrotas em sua carreira, garantiu que não pretende se intimidar com Cyborg, que já possui dois resultados positivos pelo UFC. Em entrevista ao podcast “Fight Society”, Megan declarou que mostrará que a brasileira é “humana”, assim como as outras lutadoras.

Megan Anderson mostrou não se intimidar com Cris Cyborg para duelo no UFC 214 (Foto Invicta FC)
Megan Anderson mostrou não se intimidar com Cris Cyborg para duelo no UFC 214 (Foto Invicta FC)

Ela (Cris Cyborg) é humana, assim como todo mundo. Acho que muitas lutadoras que a enfrentaram lutaram contra o nome ‘Cyborg’, e por isso já estavam derrotadas antes mesmo de entrar no cage. Eu não dou importância para quantos seguidores ela tem, nem para a sua envergadura. Ela é um ser humano, e não tenho dúvidas de que, no dia 29 de julho, todos que duvidam de mim descobrirão o quanto ela pode ser humana”, disse Megan Anderson, que ainda aproveitou para falar sobre Germaine de Randamie, que conquistou o cinturão peso-pena do Ultimate ao derrotar Holly Holm, no entanto, ao negar uma luta contra Cris Cyborg, teve seu título retirado.

“Acredito que ela (Germaine de Randamie) parou a divisão. Não considero Germaine uma peso-pena natural, e ela sabia que teria uma grande desvantagem de tamanho ao subir de categoria para enfrentar pesos-penas legítimas. Acho que ela não queria encarar lutadoras muito maiores que ela. Entendo suas razões para não aceitar enfrentar Cris Cyborg, mas as regras não são o que ela quer que sejam. Como campeã, ela tem que enfrentar as principais desafiantes, pouco importa se, há seis anos, Cris foi flagrada em um exame antidoping ou não”, encerrou.

2 comentários

  1. Já pensou o cara que casar com a Megan Anderson, perguntarem pra ele qual o nome da sua esposa, ele vai responder Anderson. Mas, ela tá uma gatona nessa foto. Mas, não tem noção do perigo que representa a Cyborg. Não é à toa que ela recebeu o apelido de Cyborg. Vou torcer para que a Anderson não se machuque, que ela consiga sair inteira da luta, Deus a proteja.

Deixe uma resposta