MMA UFC

Hughes já respira sem ajuda de aparelhos e irmã afirma: ‘Mostra pequenos sinais de melhora’

Ex-campeão meio-médio do Ultimate, Matt Hughes segue apresentando evolução em seu quadro médico após sofrer, há pouco mais de duas semanas, um grave acidente, ao colidir seu carro com um trem em movimento próximo a Raymond, uma vila localizada no estado americano de Illinois. Em novo comunicado divulgado nas redes sociais pela irmã do ex-lutador, Beth Ulrici Hughes, foram revelados novos detalhes sobre o estado de Matt, que já respira sem a ajuda de aparelhos.

Matt Hughes vem apresentando melhora em seu quadro clínico nos últimos dias (Foto Getty Images)
Matt Hughes vem apresentando melhora em seu quadro clínico nos últimos dias (Foto Getty Images)

“Matt (Hughes) já respira sem aparelhos e mostra pequenos sinais de melhora. Existem algumas histórias e comentários que são exagerados. Por favor, não acreditem em tudo que ouvem ou leem. Essa será uma longa jornada pela recuperação. Continuem a rezar por Matt. Ele é forte, tem coração e não vai desistir! Temos fé que ele vai se recuperar na graça e misericórdia de Deus”, escreveu a irmã de Hughes, aproveitando para se desculpar, em nome da família, sobre a falta de notícias em relação ao quadro clínico do ex-lutador.

“Por favor, entendam que Matt é a única figura pública na nossa família. Os demais são apenas cidadãos normais de pequenas cidades. Nunca precisamos lidar com a mídia e todo o estresse adicional que veio com isso. Nós somos muito reservados e estamos fazendo o nosso melhor para manter vocês informados, mas o nosso foco, agora, é a recuperação de Matt. Não ter notícias novas é ter boas notícias!”, afirmou.

Atualmente com 43 anos, Matt Hughes não luta profissionalmente no MMA desde 2011, quando foi derrotado por Josh Koscheck no UFC 135. Em sua carreira na modalidade, o americano contabilizou um cartel de 45 vitórias e nove derrotas. O ex-lutador foi campeão meio-médio do Ultimate em duas oportunidades. Primeiro, entre 2001 e 2004, e depois, entre 2004 e 2006. Somados os dois períodos em que esteve com o cinturão em posse, defendeu o título de forma bem sucedida sete vezes.

Com diversos feitos acumulados em sua carreira, Hughes foi condecorado ao Hall da Fama do UFC no ano de 2010. Cinco anos depois, sua espetacular revanche contra Frank Trigg, no UFC 52, em 2005, também foi homenageada.

Deixe uma resposta