MMA UFC

Amanda revela ‘sinusite crônica’ como motivo para ausência no UFC 213: ‘Eu não estava bem’

Ausente de última hora do UFC 213, que foi realizado no último sábado (8), em Las Vegas, nos Estados Unidos, onde enfrentaria Valentina Shevchenko em disputa de cinturão da categoria peso-galo feminino no main event da edição, Amanda Nunes, enfim, foi a público para explicar os motivos que a levaram a não lutar e fazer sua segunda defesa de título dentro da organização.

Através de um post publicado em suas redes sociais neste domingo (9), a “Leoa” revelou que tem sinusite crônica e, por este motivo, teve complicações no processo de corte de peso, sendo levada ao hospital logo após a pesagem da última sexta-feira (7). A brasileira, respondendo críticas, disse que não “fugiu” do confronto e declarou que a luta será remarcada em breve.

Amanda Nunes revelou os motivos que a levaram a ficar de fora do UFC 213 (Foto: Getty Images)
Amanda Nunes revelou os motivos que a levaram a ficar de fora do UFC 213 (Foto: Getty Images)

“Todo mundo está querendo ouvir meu lado, então aqui está. Eu tenho sinusite crônica, já lutei algumas vezes com isso antes, mas, dessa vez, não deu certo. Durante o processo de corte de peso, eu não conseguia respirar e ficava tonta, por causa da pressão dos seios nasais. Não estava me sentindo bem o suficiente para arriscar a levar socos na cabeça com tanta pressão. Fui levada ao hospital depois da pesagem e eles só verificaram meu sangue e nível de desidratação, me liberando em seguida, com base nisso. No dia seguinte, voltei lá e fizeram uma tomografia computadorizada, onde descobriram um edema. Me passaram antibióticos e encaminharam à especialistas. Nunca fugi de uma luta antes. Peço desculpas aos meus fãs que vieram me ver. A luta está sendo remarcada. Eu ainda quero essa luta. Eu ainda quero essa adversária. Obrigada”, relatou a campeã peso-galo.

Deixe uma resposta