Bellator MMA UFC

Depois de quatro anos no Ultimate, Gegard Mousasi anuncia ida para o Bellator; confira os detalhes

Quarto colocado no ranking peso-médio do Ultimate e um dos postulantes a uma futura disputa de cinturão dentro da organização, Gegard Mousasi não fará mais parte do plantel de lutadores da franquia. Nesta segunda-feira (10), o lutador anunciou que assinou contrato de seis lutas com o Bellator, maior concorrente do UFC. Vale ressaltar que o iraniano naturalizado holandês vinha em reta final de contrato com o Ultimate e vinha em rota de colisão com a companhia nas negociações para uma possível renovação.

Atualmente com 31 anos, chegou ao Ultimate em 2013 e, durante sua passagem pela maior organização de MMA do mundo, contabilizou nove vitórias e três derrotas. Mousasi vem em grande fase na sua carreira, vindo de cinco triunfos consecutivos, sendo o último contra Chris Weidman, em abril deste ano.

Gegard Mousasi anunciou nesta segunda a sua ida para o Bellator (Foto: Getty Images)
Gegard Mousasi anunciou, nesta segunda-feira, a sua ida para o Bellator (Foto: Getty Images)

“Estou procurando ser campeão lá (no Bellator). Se isso der certo, vou tentar subir de categoria e lutar pelo título dos meio-pesados também. Mas, em um primeiro momento, meu objetivo é conquistar o cinturão dos médios. Nós negociamos (com o Ultimate), mas essa (ida para o Bellator) foi a melhor escolha para minha carreira. Em determinado momento, eles decidiram que não iriam mais cobrir a proposta do Bellator e, assim, ficou claro que eu iria lutar pelo Bellator”, disse Mousasi, em entrevista ao MMA Fighting.

Com a contratação confirmada, Gegard Mousasi se junta a outros nomes que também já fizeram parte do plantel de lutadores do UFC, como Wanderlei Silva, Chael Sonnen, Ryan Bader, Phil Davis, Ben Handerson, Rory MacDonald, Lorenz Larkin, entre outros.

5 comentários

  1. UFCIrco decadencia total!!! Depois q.os irmãos Fertitta sairam a tentencia é o Bellator decolar, pois os atuais organizadores do UFClixo vai retroceder a cada dia…

  2. Perderam um Excelente lutador, basta verem o cartel dele. Seria um futuro dono do cinturão. O Michael Bisping deve está rezando agradecendo de não lutar com o Moussassi.

  3. Moussassi nunca iria ser campeão do ufc , categoria travada, na melhor das hipoteses , iria disputar o cinturão em 2019, isso vencendo umas 4 lutas com tops, e ganhando menos grana, prefiriu a grana , eu também tomava a mesma decisão , efeito Mggregor e muito bom para os lutadores, mais para o publico de mma , vai acabar o estilo tyson, e aí entra o estilo Belfort e esporte, esse mma , niguém quer ver, o que queremos e garra e sangue.

Deixe uma resposta