Jiu-Jitsu

Relson exalta Roger e faz comparação: ‘Acho que é o Gracie Jiu-Jitsu mais perto do Hélio’

Por: Yago Rédua

Neste próximo fim de semana, o Rio de Janeiro voltará a respirar Jiu-Jitsu de ótima qualidade com o Gracie Pro. O evento organizado pela pentacampeã mundial Kyra Gracie, tem como objetivo trazer novamente os grandes duelos de arte suave para a cidade. O palco será a Arena Carioca 1, a mesma utilizada nos Jogos Olímpicos em 2016. Para o casca-grossa Relson Gracie é “maravilhoso” ter um torneio desta dimensão no Rio, como a superluta entre Roger Gracie e Marcus Buchecha.

19
Relson Gracie é um dos grandes nomes da família (Foto: Yago Rédua/TATAME)

“Sempre bom para nós que somos esportistas aqui do Rio, o Hélio Gracie viveu aqui no Rio, eu como filho dele, claro que eu quero ver esse evento aqui. Aqui no Rio é a matriz, tudo nasceu aqui, tem o maior número de Gracie e o público é muito mais desejado. A vitória aqui no Rio é mais dura, número de academias. Trazer um evento deste nível para cá e ótimo para todos. É uma maravilha”, comentou Relson, revelando que irá torcer por Roger, mas que é difícil cravar qualquer resultado.

“É uma posição delicada, são dois campeões, com condições de vencer a luta. Tecnicamente falando, o Buchecha é um casca-grossa, é técnico, é muito duro, campeão da atualidade. O Roger a gente já conhece dos campeonatos, é muito duro também. Acho que é o Gracie Jiu-Jitsu mais perto do meu pai (Hélio Gracie). O Roger veio da academia do Rolls, o pai dele Maurício (Motta), era um grande professor do Rolls Gracie e que induziu esse Jiu-Jitsu. O Roger é o único atleta da Gracie Barra que tem a característica de passar a guarda, cruzar, montar e realizar o ataque cruzado, isso é uma característica Hélio Gracie. Eu aprendi da mesma forma. Ele finaliza todo mundo com isso. É o único que tem a característica de pegar todo mundo na mesma posição e finalizar, mas ninguém sabe a defesa e ele pega todo mundo. Você vê o jogo do Rolls e Hélio. Eu tenho a honra de assistir essa luta. Vou falar a verdade: claro que eu vou estar do lado do Gracie, mas eu não posso mudar o resultado da luta. Eu estou com o Roger, mas o Buchecha é o meu grande amigo, tenho uma admiração gigante, torço por ele, mas quero ficar de fora. Não quero falar quem vai ganhar. Meu sangue é o do Roger, não quero fazer uma previsão. Vai ser uma luta duríssima. Estou ansioso”, apontou a lenda do Jiu-Jitsu.

20
Rayron Gracie mostrou toda a felicidade em participar do Gracie Pro (Foto: Yago Rédua/TATAME)

Em outra geração da família Gracie, Rayron Gracie tem apenas 15 anos e foi campeão mundial na faixa-azul no último mês de junho, na Califórnia (EUA). A promessa da arte suave revelou o sentimento de lutar no mesmo evento que o seu tio Roger.

“Vai ser a luta do século. Eu vou competir no Gracie Pro também. Então, para mim, competir no mesmo evento que essas duas lendas do Jiu-Jitsu… Os maiores nomes do Jiu-Jitsu são eles. O fato de eu treinar com o meu tio, o Roger, e participar do mesmo campeonato que ele é impagável. É uma experiência única”, comentou a promessa da família.

Deixe uma resposta