Destaques do Gracie Pro comemoram ‘oportunidade’ e destacam ‘visibilidade’ do evento no Rio de Janeiro; veja

    Maiara Angélica ficou com a medalha dourada na final contra Bate-Estaca (Foto: Yago Rédua/TATAME)

    Por: Yago Rédua

    No último fim de semana, o Parque Olímpico do Rio de Janeiro foi palco para o Gracie Pro. O evento de Jiu-Jitsu deu visibilidade a inúmeros lutadores na faixa-preta e até mesmo na faixa-colorida. Entre as mulheres na faixa-marrom/preta, Maiara Angélica brilhou na decisão dos leves e superou Jéssica Bate-Estaca por 9 a 0. Em entrevista à TATAME, a lutadora da Luiz Paulo JJ comentou sobre oportunidade de vencer uma atleta de ponta do UFC.

    51
    Maiara Angélica ficou com a medalha dourada na final contra Bate-Estaca (Foto: Yago Rédua/TATAME)

    “Foi muito importante para mim esse título, porque estou dando início a minha carreira, em um nível acima. Foi uma honra enorme ter lutado com ela (Bate-Estaca), mesmo sabendo que ela era favorita para ganhar nesta categoria, que ontem ela deu um show lutando com faixa-preta. Eu gostei muito de lutar com ela, se tiver que lutar mais vezes, vou lutar e estou acompanhando o trabalho dela”, comentou Maiara, que contou sobre a participação no evento.

    “Foi um evento muito bem organizado, tem dado muito oportunidade para as meninas, inclusive. Pesou um pouquinho saber que eu estava na final, uma luta por vez, o ginásio bem cheio. Muitos apostando em mim, como nela também. Não dormi direito (risos), porque o nervosismo bate. Mesmo a gente sabendo que está vindo de um ritmo de campeonato diferente do dela, o nervosismo bateu. Eu estava confiante no meu jogo”, apontou.

    Enzo brilha e derrota Gracie duas vezes

    Na faixa-azul, o jovem Enzo Batista brilhou no Gracie Pro. O lutador superou Rayron Gracie, atual campeão mundial na faixa-azul, na categoria e no peso-aberto, com uma importante atuação e comentou sobre a sua performance, aproveitando para elogiar o adversário.

    11
    Enzo Batista superou Rayron Gracie no peso e absoluto (Foto: Yago Rédua/TATAME)

    “É um atleta que está vindo, está chegando. É muito duro. É um bom competidor, foi campeão Mundial. Nós já tínhamos lutado, fizemos a final do peso, eu ganhei também. Sabia que seria uma luta dura. Foi muito maneiro. Aumenta bastante (Vencer um Gracie, no Gracie Pro). Estamos chegando, vemos a dificuldade da galera. Nem todo mundo pode ir lá fora disputar um campeonato grande como o Mundial, Pan, Europeu, e sabemos dos atletas duros que têm aqui, que vai chegar e está chegando. Esse campeonato (o Gracie Pro) tem visibilidade para os atletas”, encerrou.

     Já conhece o App da TATAME para celular e o nosso shopping virtual? Clique e saiba mais!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome