Duelo de Gabi Garcia contra russa termina em ‘No Contest’ após dedo no olho; entenda o caso e opine

    Duelo de Gabi Garcia contra russa durou somente 16 segundos (Foto: Getty Images)
    Duelo de Gabi Garcia contra russa durou somente 16 segundos (Foto: Getty Images)

    Multicampeã no Jiu-Jitsu, Gabi Garcia entrou em ação no MMA mais uma vez no último domingo (30), pelo evento japonês Rizin Fighting Federation. No entanto, novamente, a luta da brasileira terminou em “No Contest” (Sem Resultado). Gabi enfrentou a russa Oxana Gagloeva e o combate durou apenas 16 segundos, no momento em que Gabi, com o dedo, acidentalmente acertou o olho de sua oponente.

    No momento em que ocorreu o golpe, Gabi Garcia buscava defender um ataque de Gagloeva e, ao mesmo tempo, armava um chute, quando ficou com os dedos abertos e acabou acertando o olho da adversária. A russa, logo após o golpe acidental, reclamou com o árbitro e recebeu cinco minutos para se recuperar. Oxana foi examinada pelos médicos responsáveis e, depois de alguns minutos, a lutadora foi declarada incapaz de seguir na luta.

    Duelo de Gabi Garcia contra russa durou somente 16 segundos (Foto: Getty Images)
    Duelo de Gabi Garcia contra Oxana Gagloeva durou somente 16 segundos (Foto: Getty Images)

    Gabi se revoltou com o fato do duelo ter terminado em “No Contest” e negou que o “cutucão” no olho da russa foi diretamente responsável pelo término da luta. Através das redes sociais, a brasileira chamou a russa de covarde e revelou que os médicos teriam liberado Gagloeva para voltar à luta.

    “A Fuji (emissora de TV japonesa), em câmera lenta, mostrou que não foi a ponta do dedo! Os juízes autorizaram a voltar! Covarde”, disparou Gabi.

    Vale ressaltar que é a segunda luta consecutiva de Gabi que termina em No Contest. No dia 7 de julho, a gaúcha entrou em ação pelo evento Shootboxing Girls S-Cup, que se caracteriza pelas regras na luta em pé. Na ocasião, a faixa-preta de Jiu-Jitsu teve pela frente a japonesa Megumi Yabushita, no entanto, Gabi aplicou um chute ilegal, o “tiro de meta”, e a luta foi interrompida. O árbitro, primeiramente, deu o cartão vermelho e desqualificou a brasileira, todavia, logo depois, voltou atrás e declarou o embate como No Contest.

    6 COMENTÁRIOS

    1. Até torço pela Gabi, mas no mma ela não vinga, não tem noção nenhuma de trocação, se apavora fácil, é só questão de tempo ela pegar uma lutadora meia boca e tomar um pau.

    2. ALTAMENTE SEM NOÇÃO A GABI. MUITO GRANDE , MAS NÃO MANJA UM TIPO DE ARTE MARCIAL. FRAQUÍSSIMA NA TROCAÇÃO.

    3. Só no Japão mesmo… se ela pegar alguém com uma noção de trocação ela já era… muito fraca.. no jiu jitsu sempre ganhou por conta do tamanho… e nos EUA não se cria com esse monte de veneno que ela toma….

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome