Após revés para Woodley, Demian Maia descarta aposentadoria: ‘Quero lutar mais um pouco’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 31/07/2017
Após revés para Woodley, Demian Maia descarta aposentadoria: ‘Quero lutar mais um pouco’ Demian Maia afastou possibilidade de se aposentar do MMA (Foto: Getty Images)

publicidade

Derrotado por Tyron Woodley, no último sábado (29), pelo UFC 214, Demian Maia viu a oportunidade de conquistar o título meio-médio do Ultimate escapar. O brasileiro mostrou garra durante os cinco rounds de luta, no entanto, sem conseguir derrubar o americano, não conseguiu aplicar a sua maior especialidade, o Jiu-Jitsu, e saiu derrotado por decisão unânime dos jurados.

Atualmente com 39 anos, o faixa-preta de Jiu-Jitsu, antes da luta contra Woodley, afirmou que o confronto diante do americano poderia ser sua última chance de disputar o cinturão da categoria dos meio-médios. Todavia, em entrevista coletiva após o UFC 214, o paulista afastou a possibilidade de se aposentar do MMA e ainda deixou em aberto a possibilidade de mudar de categoria, caso o UFC passe a adotar uma das quatro divisões de peso legalizadas pela Associação de Comissões de Boxe e Esportes de Combate (ABC, na sigla em inglês).

Demian Maia afastou possibilidade de se aposentar do MMA (Foto: Getty Images)

Aos 39 anos, Demian Maia afastou possibilidade de se aposentar do MMA (Foto: Getty Images)

“Infelizmente, para os caras da minha categoria, vou continuar (lutando). Tenho mais energia para queimar e quero continuar lutando mais um pouco. Vamos aguardar e ver o que acontece. Estão pensando em abrir divisões de 165lb (74,8kg), 175lb (79,4kg)… Não vou desistir. Vim para esta luta (contra Tyron Woodley) com cinco semanas de aviso, e deixo esse duelo de cabeça erguida”, disse Demian.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade