Jiu-Jitsu MMA UFC

Sobre escolher Jiu-Jitsu ou MMA, Mackenzie Dern diz: ‘Estou nessa batalha dentro de mim há um tempo’; veja

Por Yago Rédua

Multicampeã no Jiu-Jitsu e com um cartel de três vitórias e nenhuma derrota no MMA, Mackenzie Dern começa a encontrar dilemas em sua cabeça quanto à modalidade que irá priorizar em um futuro próximo. Em entrevista à TATAME, a lutadora contou que ainda vive uma “batalha” dentro de si para saber até que ponto levará a arte suave ou se realmente quer seguir se testando nos cages.

15
Mackenzie Dern pretende defender com sucesso o título do ADCC (Foto Yago Rédua/TATAME)

“É impressionante. Eu estou nessa batalha dentro de mim já há um tempo. Ano passado, eu falei que iria ficar fazendo os dois. Mas, a cada dia, eu vejo que é mais difícil fazer os dois. Porque acaba que em tudo que a gente faz na vida, você tem que fazer 100%. Então, quando você está dando 50% em cada… O meu Jiu-Jitsu não deu uma caída, mas é difícil fazer o que eu sei que posso fazer. A mesma coisa é no MMA. Acho que estou lutando bem, tentando trocar em pé. Acho que muitas pessoas querem me ver finalizando todas as lutas de MMA, mas a verdade é que eu prefiro muito mais aprender a tomar soco e também a dar soco, do que chegar no UFC e não ter passado um sufoco. Eu estou usando isso como um treinamento também, não estou com muita pressa para finalizar as lutas. As pessoas podem achar que o meu MMA não está focado 100%. Ano passado eu falei que quando eu entrar no UFC, vou focar 100%, eu acabei o ano do Jiu-Jitsu em primeiro lugar do ranking. Não sei, está batendo saudades de lutar Jiu-Jitsu (risos), de voltar, quero acabar o ano em primeiro lugar de novo. Mas eu tenho que pensar e, neste tempo de recuperação do meu joelho, estou pensando muito nisso. Se eu não tiver luta de MMA, com certeza vou querer lutar o Mundial no ano que vem”.

Ainda sobre o seu futuro, Mackenzie contou que irá participar do ADCC, em setembro, na Finlândia. A lutadora disse que tem se sentido mais “motivada” após uma operação que teve no joelho e, deste modo, pretende conquistar mais um título – bi – do principal evento de luta agarrada do mundo.

Confira a entrevista completa com Mackenzie Dern:

– Principais objetivos para 2017

Então, eu estava com a minha quarta luta marcada para o dia 24 de julho, mas, infelizmente, eu tive uma lesão no meu joelho. Eu fiz uma cirurgia, faz duas semanas, aí eu precisei sair da luta. Mas, não estou com pressa, porque o mais importante é a saúde. Estou me sentindo muito mais motivada depois que me machuquei. Eu fiquei um tempo sem lutar, continuei treinando, porque era duas semanas antes do Mundial, treinei um pouco, mas agora eu estou me sentido motivada, coçando para voltar. Pequenas coisas assim acontecem por algum motivo, agora eu vou lutar o ADCC, que vai ser dia 27 de setembro. A ideia é lutar MMA no fim de outubro.

– Detalhes sobre a lesão no joelho

Eu já tive uma cirurgia mais forte ainda, que foi no ligamento cruzado. A que eu fiz agora, foi no medial. O cruzado foi no meio da luta e acho que isso realmente me fez pensar mais nas posições, tomar cuidado. Agora, esse aqui, a menina foi pular na guarda, uma coisa que aconteceu, com certeza, depois de uma lesão você pensa em tomar cuidado. Eu fiquei prestando muito mais atenção. É bem difícil tomar uma chave de joelho, porque eu estou cuidando dele. Também, por acaso, essa lesão foi um acidente mesmo. Estou me sentindo muito focada na minha preparação. Não que tenha faltado, mas acho que estava deixando de lado um pouco a minha preparação. Estava fazendo bastante circuito e antigamente eu fazia malhação mesmo, de ter a perna mais grossa. É muito importante termos músculo em volta do nosso joelho, do ombro, para poder proteger. Depois disso, eu achei que se eu tivesse malhado mais, poderia ter protegido mais. Essa é mais a minha ideia agora.

– Preparação para o ADCC 2017

Eu nem comecei a treinar Jiu-Jitsu ainda, meu fisioterapeuta disse que vai me liberar agora em agosto. Mas, eu estou malhando para deixar o corpo forte. Eu devo ir para San Diego (nos Estados Unidos), treinar com o Galvão, eu acho, não tenho certeza ainda. Sou a atual campeã, quero muito defender o título, vai ser na Finlândia. Estou muito empolgada, muito motivada. Lutei só o absoluto no Mundial, não lutei na minha categoria. Não consegui fazer o que eu queria. Fiquei muito triste. Mas no ADCC vão ter grandes lutadoras, como a Michelle Nicolini, a Bia Mesquita, a Bianca Basílio, tem umas meninas dos Estados Unidos. O mais importante é que o ADCC é bastante Wrestling, tem chave de calcanhar e essas coisas. Estou focando muito para não ter medo do joelho. Quero chegar lá confiante com meu joelho, com as minhas defesas e colocar o meu jogo. Adoro chave de pé.

Deixe uma resposta