McGregor cita ‘pequenos ajustes’ que o afastaram da vitória e aponta: ‘Vamos para a próxima’

    Conor McGregor analisou a luta e disse que poderia ter vencido (Foto: Reprodução)

    Após se aventurar no Boxe, o que resultou no desafio milionário contra Floyd Mayweather, um dos maiores pugilistas de todos os tempos, Conor McGregor resolveu fazer a sua análise sobre o embate, que terminou com um trinfo por nocaute técnico no décimo round de “Money”, no último sábado, na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA). Nesta quinta-feira (31), alguns dias após a derrota, o campeão dos leves do UFC postou um longo texto nas redes sociais e disse que poderia ter tido um resultado melhor, com alguns “pequenos ajustes” no seu jogo. O irlandês também agradeceu aos fãs e afirmou que Floyd poderia levar todo o seu talento para o MMA, um verdadeiro “lutador”.

    23
    McGregor analisou a luta e disse que poderia até ter vencido Floyd (Foto reprodução)

    Confira abaixo a postagem de Conor McGregor:

    “Estou de volta após alguns dias de loucura. Obrigado a todos os fãs pelo apoio na luta e no evento. Sem esse apoio, nós, os lutadores, não somos nada. Obrigado a todos vocês. Obrigado aos meus treinadores e parceiros de treinos. Tive uma equipe incrível, e fiz um camp agradável e incrível. Honestamente, sinto que com algumas pequenas mudanças em determinadas áreas da preparação, teríamos conseguido construir o motor para funcionar a plena carga por 12 rounds debaixo de muito stress, e teríamos conseguido um melhor resultado naquela noite. Chegar a 12 rounds nos treinos era o desafio no camp. Começamos em um ritmo mais lento, chegando ao 12º round reduzindo o stress na medida em que nos aproximávamos dele. Pelo tempo que tivemos para nos preparar – 10 semanas – tínhamos que fazer assim. Se eu começasse indo direto até o 12º round com stress alto, eu acabaria batendo em uma parede, não evoluiria como deveria e potencialmente não conseguiria lutar. Se tivéssemos tido um pouco mais de tempo, teríamos chegado bem aos 12 assaltos, ainda que com muito stress, e passaríamos pelos últimos rounds na luta. Acho que cada decisão que tomamos, em cada momento, foi acertada. Estou orgulhoso de todos da minha equipe pelo que conseguiram fazer em tão pouco tempo. Lutar por 30 minutos foi o maior tempo em que já consegui, no ringue ou no cage, superando meu recorde de 25 minutos. Estou feliz pela experiência e pelas grandes lições que levo comigo, para implementá-las nos meus próximos camps. Uma lição a cada dia! Parabéns a Mayweather por ter feito uma ótima luta. Mostrou ter muita experiência e ser metódico no seu trabalho. Desejo tudo de melhor a ele na aposentadoria. Ele é um grande boxeador. Sua experiência, paciência e resistência lhe deram a vitória, com certeza. Eu sempre disse a ele que ele não era um lutador, mas sim um boxer. Mas, depois de dividir o ringue com ele, posso dizer que ele é um lutador sólido. Forte no clinch, total entendimento da luta e do posicionamento da cabeça. Floyd tem recursos sólidos que poderia levar para o MMA, sem dúvida alguma. Um brinde de whisky a todos os envolvidos neste evento, e a todos que o desfrutaram comigo. Obrigado a todos. Agora, vamos para a próxima!”

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome