Jon Jones é flagrado em antidoping novamente e deve perder cinturão do Ultimate; entenda o caso e opine

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 23/08/2017
Jon Jones é flagrado em antidoping novamente e deve perder cinturão do Ultimate; entenda o caso e opine Jon Jones voltou a falar sobre Daniel Cormier, seu grande rival no MMA (Foto Getty Images / UFC)

publicidade

Na noite da última terça-feira (22), o mundo das lutas foi abalado com a informação de que Jon Jones testou positivo em exame antidoping realizado no dia anterior à sua vitória sobre Daniel Cormier, no último dia 29 de julho, pelo UFC 214, na Califórnia (EUA). O site TMZ Sports deu a notícia em primeira mão e ainda afirmou que “Bones” irá perder o cinturão da organização. Pouco tempo depois, em entrevista à ESPN americana, Dana White, presidente da franquia, confirmou o caso, mas disse que o lutador de 30 anos ainda não foi destituído do posto de campeão.

9

Jon Jones tinha reconquistado o cinturão do UFC no último mês de julho (Foto Getty Images / UFC)

O TMZ Sports ainda revelou que Jones testou positivo para a substância turinabol, esteroide que é responsável por ganhos musculares. Ainda segundo o site, essa substância carrega uma suspensão de dois anos no código da USADA (Agência de Antidoping dos Estados Unidos) para quem é pego pela primeira vez. Para reincidentes em caso de doping, é provável que a punição seja maior.

Vale lembrar que, às vésperas do primeiro confronto com o mesmo Cormier, em julho de 2016, pelo UFC 200, “Bones” também testou positivo, desta vez para clomifeno, que age como um bloqueador de estrogênio, e pegou um gancho de um ano. Já em 2015, Jon Jones foi flagrado por consumo de cocaína, no entanto, em um período fora de competição, não tendo grandes consequências.

Ao site MMA Fighting, a equipe de Jones divulgou um comunicado, revelando o abalo do lutador e todo o trabalho feito nos últimos meses para que não acontecesse nenhum problema assim.

“Nós estamos todos completamente sem palavras neste momento. Jon, seus treinadores, seus nutricionistas e seu grupo inteiro trabalharam incansavelmente e meticulosamente nos últimos 12 meses para evitar esta exata situação. Estamos recebendo as amostras testadas de novo para determinar a validade ou fonte de contaminação. Jon está arrasado com esta notícia e estamos fazendo tudo que podemos para apoiá-lo”.

Pouco tempo após o caso ganhar repercussão, o Ultimate também divulgou em seu site oficial o comunicado da USADA, confirmando o teste positivo do campeão dos meio-pesados da franquia.

“O UFC foi notificado nesta terça-feira que a USADA (Agência Americana Antidoping) informou Jon Jones sobre uma possível violação da política antidopagem derivada de uma amostra coletada após a sua pesagem em 28 de julho de 2017. A USADA, administradora independente da Política Antidopagem do UFC, será responsável pela gestão dos resultados e a adjudicação apropriada deste caso envolvendo Jones, em conexão com a Política Antidopagem do UFC e a futura participação do UFC. De acordo com a Política Antidopagem do UFC, existe um processo legal completo e justo que é concedido a todos os atletas antes de serem impostas quaisquer sanções. A Comissão Atlética do Estado da Califórnia (CSAC) também mantém a jurisdição sobre este assunto, uma vez que a coleta de amostras foi realizada no dia anterior da luta de Jones no UFC 214, em Anaheim. O Estado da Califórnia e a USADA trabalharão para garantir que o CSAC tenha informações necessárias para determinar o julgamento adequado da possível violação da política antidoping. Informações adicionais serão fornecidas no momento apropriado em que o processo avançar”.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade