Mackenzie diz que ‘odeia’ treinar MMA e revela conversas com UFC: ‘Me veem como um bom investimento’

Publicado em 28/08/2017 por: Yago Redua
Mackenzie diz que ‘odeia’ treinar MMA e revela conversas com UFC: ‘Me veem como um bom investimento’ Em meio à sua preparação para o ADCC, Mackenzie divulgou próxima luta no MMA (Foto reprodução Instagram)

publicidade

Por Yago Rédua

78

Mackenzie Dern contou sobre o interesse do UFC: namoro vem crescendo (Foto reprodução Instagram)

Após grande sucesso no Jiu-Jitsu, onde somou títulos nas faixas coloridas e, principalmente, na faixa-preta – onde ainda se aventura -, Mackenzie Dern resolveu experimentar o MMA em 2016. Desde então, ela realizou três lutas pelo Legacy, vencendo todas. Na mira do Ultimate, principal organização de MMA do mundo, a americana de origem brasileira contou, em entrevista à TATAME, que tem conversando com a franquia recentemente e que sempre perguntam sobre “quando será sua próxima luta”.

“Sim, nós estamos na conversa (eu e o UFC). É tipo assim: eles sabem que estou nesta transição e eles querem que eu tenha certeza disso. Acho que eles me veem como um investimento bom, pelo fato de ser americana e brasileira. Eles gostam disso. Além disso, eu indo para o UFC, estaria levando a comunidade toda do Jiu-Jitsu que iria me apoiar. Lógico que tem o Demian, Jacaré, eles levaram o público do Jiu-Jitsu, mas eu sou a mais atual fazendo a transição. Eles sabem que é um investimento bom pelo que eles vêm falando com o meu empresário, e estão muito interessados, mas não estão com pressa. Eles querem ter certeza de que é isso que eu quero fazer, de que não vou desistir depois da primeira luta. Eles não estão botando pressão, mas estão: ‘e aí, quando vai ser a su próxima luta?’ É mais para eu ganhar experiência e para ver o que eu realmente quero fazer. Não estão pressionando, mas estão interessados. Quando tem dinheiro envolvido, cada um pensa no seu, mas eles estão vendo coisas boas para mim e para eles”, contou Mackenzie com exclusividade.

Além disso, a filha do lendário Megaton Dias revelou que não gosta dos treinamentos de MMA. Com muito bom humor, Mackenzie afirmou que “odeia” levar socos, e ainda contou sobre o processo de corte de peso, que para o MMA é bem diferente em relação ao que ela estava acostumada no Jiu-Jitsu, e os conselhos adquiridos com Ben Henderson, ex-campeão do UFC e atualmente no Bellator.

Confira a entrevista com Mackenzie Dern na íntegra:

– Desespero do pai Megaton

O meu pai, até agora, eu não o deixei ir nas minhas lutas. Eu falo para ele assistir à luta na TV com os amigos, assistir em casa com a minha avó, minha família. Eu sei como ele vai ficar. Até agora, graças a Deus, nada de ruim aconteceu, mas seu eu tomar um nocaute, ele vai ficar desesperado, certeza.

– Apoio de Ben Henderson

O Ben (Henderson) é um ótimo lutador, uma ótima pessoa. O último camp ele me ajudou com o corte de peso e ele estava lá. Além de me ajudar nos treinos, estava me ajudando muito mentalmente. Nem sou nada demais no MMA ainda, mas tenho muitos olhos, muitas críticas, muitas pessoas querendo corrigir, dar os seus palpites. Ele me ajuda muito com isso. Ele me ajuda muito na cabeça e o mental é a parte mais importante de um atleta. Você pode estar o mais preparado possível, mas se a cabeça não está lá, acho que o corpo não vai fazer o que você quer fazer. Eu sei que ele sabe o que precisa para chegar no título, ele já fez, já defendeu o título. Tudo o que ele fala, eu levo a sério.

77

Mackenzie contou que não gosta de treinar MMA, apesar da dedicação (Foto reprodução)

– Não gostar de treinar MMA

Eu odeio, odeio (risos). Eu não posso mentir, falar que gosto de treinar MMA. Eu não gosto. Eu sou atlética, gosto de fazer esporte, gosto de aprender, de fazer as manoplas de Muay Thai sem pensar, aí eu penso que realmente estou melhorando. Todo dia eu treino machucada. Isso é algo muito difícil e realmente é preciso estar muito motivada para fazer. Eu estou fazendo luta a minha vida toda. São 21 anos que eu estou envolvida em luta, desde os 3 anos de idade. Então, chega uma hora que eu não sei o que eu quero fazer. Mas no fundo, vejo que eu nasci para fazer isso. Com certeza, eu não quero fazer MMA por muito tempo. Não quero ganhar cinturão e ficar defendendo por muitos anos, quero ganhar o cinturão e defender uma ou duas vezes e voltar para o Jiu-Jitsu depois. Não quero ficar levando soco na cara para sempre e acho que nem o meu pai vai deixar isso (risos).

– Corte de peso para o MMA

Na minha primeira luta de MMA, eu não senti muito. Senti, lógico, mas a primeira vez o corte achei bem diferente. Eu fiz com um nutricionista, só que no Jiu-Jitsu a gente luta naquele peso, não tem como desidratar tanto, como no MMA. No Jiu-Jitsu é pouco. Eu estava comendo muita coisa, que para eu bater peso no Jiu-Jitsu eu nunca ia comer tanto assim. Eu falava: é normal isso? Eles falaram que era. Eu pesada, ia pesar na semana da luta e super-pesada. E pensava: como eu vou perder 4kg em três dias? Mas falaram que era tudo água. Eu comecei o corte de água. Eu bati, mas era tudo diferente. Daí, depois, eu me senti mais inchada. Me sentia rápida, mas não era igual no Jiu-Jitsu. Eu mexia meu corpo, mas ficou difícil. Depois, subir do MMA e bater peso do Jiu-Jitsu, porque eu fui lutar o Pan, é bem diferente. Além de serem duas dietas diferentes e pesos, porque luto MMA de 52kg e Jiu-Jitsu de 58,5kg, mas são estilos de cortes de peso diferente. Por isso, também tenho que me decidir o que quero fazer, para não me matar no final. Se não, meu corpo não vai aguentar.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade