Shaolin inicia ‘campanha’ para luta contra Léo Vieira no ADCC 2017: ‘Botem o Sonnen com outro’; saiba

Publicado em 25/08/2017 por: João Carlos Cavalcanti
Shaolin inicia ‘campanha’ para luta contra Léo Vieira no ADCC 2017: ‘Botem o Sonnen com outro’; saiba

publicidade

Por Diogo Santarém

Mesmo sem o foco nas lutas que já teve um dia, Vitor Shaolin segue mostrando o seu valor nos tatames. Recentemente, o faixa-preta esteve em ação no “Legends” do último Abu Dhabi World Pro e no Polaris Professional 5, derrotando Kenny Florian e Caol Uno, respectivamente. Os dois triunfos foram em grande estilo e vieram através de belas finalizações, porém, isso não foi o suficiente para “matar o apetite” de Shaolin. Em entrevista exclusiva à TATAME, o lutador de 38 anos revelou o desejo de reencontrar Léo Vieira, seu antigo rival e líder da Checkmat, que enfrenta Chael Sonnen em superluta do ADCC 2017, na Finlândia, confirme anunciado nesta semana.

Para Shaolin, um novo duelo entre ele e Léo Vieira seria a cereja no bolo para uma grande temporada, além de um presente para os fãs. O empecilho, porém, é Sonnen. Por isso, o carioca iniciou uma “campanha” nas redes sociais pela oportunidade de reencontrar Leozinho, sem também descartar o ex-UFC e atual lutador do Bellator. “Podiam colocar o Chael Sonnen para lutar contra algum cara mais pesado, né. Um americano desses maluco aí (risos). E aí faziam a minha luta com o Leozinho e outra do Sonnen, e todos sairiam ganhando”, opinou o veterano Shaolin.

Cartaz faz campanha para novo duelo entre Shaolin e Léo Vieira (Foto reprodução)

Sobre o triunfo no Polaris 5, o faixa-preta foi só elogios à organização e ao seu oponente, Caol Uno. Foi a terceira vez que o faixa-preta participou do evento, somando duas vitórias e uma derrota.

“Eu fiquei amarradão (com a luta no Polaris). É uma daquelas viagens que tudo dá certo, desde o treinamento na academia, que ajudou muito, até o evento. Foi uma luta boa, tentei pegar o braço antes, mas ele (Caol Uno) é muito flexível, conseguiu se desvencilhar. Então eu mudei, fui para as costas e vi o pescoço. E no pescoço, meu amigo, não tem como fazer força (risos)”, contou.

Confira o restante da entrevista com Vitor Shaolin:

– Planos após triunfo no Polaris 5

Estou treinado, bem, de volta à minha academia, mas o que eu queria mesmo é fazer essa luta com o Leozinho (Vieira). Uma rivalidade grande, um palco sensacional, como é o ADCC, então tinha tudo para ser um combate incrível. Fiquei chateado quando soube que ele faria a luta com o Chael Sonnen, não entendi muito, mas bola pra frente. Agora é aguardar… Quem sabe o Sonnen não se machuca ou acontece algo e precisam de alguém para enfrentar o Léo? (risos) Eu estou pronto!

– Preparado para convite de última hora

Essa é uma luta (contra o Leozinho) que me motiva muito. Se por acaso me ligarem (do ADCC) convidando, movo meu mundo para estar lá. Trago quem precisar para dar aula aqui na academia (risos). Falta cerca de um mês para o evento, é tempo suficiente, ainda mais levando em consideração que eu estou bem, já estava treinando para o Polaris e não tive nenhuma lesão na luta com o Uno. Então, se precisarem de mim, estou pronto, com certeza. É só chamar (risos).

No Polaris 5, Shaolin não deu chances para Caol Uno e pegou o pescoço do japonês (Foto reprodução)

– Palpite para luta entre Léo e Sonnen

É uma diferença de peso grande entre eles (Léo e Sonnen). O Léo inclusive está um pouco mais leve, ia lutar de 66kg, e o Sonnen deve estar com uns 100kg. Porém, como vale ponto e vantagem, por mais complicado que seja, eu aposto no Leozinho. Ele tem muito mais jogo, mas pelo Sonnen ser mais pesado, se o americano souber amarrar ali direitinho, pode ser difícil de finalizá-lo. Do outro lado, o Sonnen não tem nível para finalizar o Léo. O jogo dele seria para derrubar, amarrar, mas aí acho que o Léo vai se movimentar bastante, firular e ir achando os espaços para pontuar e vencer.

– Opinião sobre o IBJJF Pro League

Acho muito bacana (a ideia do GP), e é algo que eles deveriam considerar sim (um Grand Prix mais leve). Talvez algo até 75kg, quem sabe 90kg. Até porque, 40 mil dólares é bastante dinheiro, mas 15, 20 mil também é, e com essa quantia você já organiza praticamente três GPs. Seria maravilhoso. Espero que esse GP dos Pesados seja um primeiro passo, um teste, e com o tempo eles (IBJJF) façam também das categorias mais leves. Eu adoraria estar presente, com certeza (risos).

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade