Com duelos no Festival de Rock, Latino Americano movimenta cidade de São Lourenço-MG

    Reunião de Grandes Mestres, Mestres e ex-alunos de Jorge Pina para a homenagem (Foto: Yago Rédua/TATAME)

    Por Yago Rédua

    No último fim de semana, a bela cidade de São Lourenço, no sul de Minas Gerais, recebeu o primeiro Campeonato Latino Americano da CBJJE. O evento foi realizado no sábado (2), com batalhas No-Gi e quatro superlutas na Praça Brasil, em meio ao Festival de Rock, e no domingo (3), com os confrontos de quimono, do mirim até o master. O palco da festa do Jiu-Jitsu foi o complexo esportivo Ilha Antônio Dutra, que ainda contou com a Confederação e inúmeros mestres prestando homenagem ao Grande Mestre Jorge Pina, que veio a falecer no último dia 4 de agosto.

    Raul Vieira, diretor esportivo da CBJJE, conversou com à TATAME e valorizou a ideia do evento em São Lourenço, exaltando o nível da competição e a atratividade que a cidade tem para o turismo.

    23
    Abílio, Leila, Mestre Jonas, Raul e Moisés, responsáveis pelo Latino Americano (Foto Yago Rédua / TATAME)

    “Uma interação muito legal, porque pega essa região aqui do Brasil entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Então, pega essas escolas diferentes. Aqui em São Lourenço tem a escola do Mestre Jorge Pina, que veio a falecer há um mês, que tem um trabalho há muito tempo. Agora o Abílio vem dando sequência a todo esse trabalho. É uma região muito bacana de vir. Sempre é um turismo aliado ao esporte, as vezes a pessoa vem porque gosta de luta e aproveita para conhecer as belezas da cidade. Foi muito legal fazer as finais de faixa-roxa e marrom lá no Festival de Rock, na Praça Brasil, além das lutas casadas. Agrega muito aos lutadores dessa região, que as vezes não têm condições de lutarem no Rio, em São Paulo ou em Belo Horizonte, mas dá para fazer um evento muito técnico aqui”, disse o experiente Raul Vieira, diretor de competições da CBJJE.

    Morando em Abu Dhabi (EUA), o casca-grossa Thiago Monstro, que vem com frequência à cidade de São Lourenço, resolveu, mesmo de férias, participar do show e fez elogios a estrutura e organização.

    “Eu achei muito bacana a realização do evento, venho para essa cidade aqui há mais de dez anos, sempre nos feriados. Aproveitei que eu vinha de férias e teria o Latino Americano, não poderia deixar de lutar. Eu acho importante participar desses eventos para chamar o público e divulgar o Jiu-Jitsu. Essa cidade aqui sempre teve um Jiu-Jitsu muito bom, muito forte. A galera da CBJJE sempre valorizando os atletas, então, acho bem legal a iniciativa. É muito importante (a iniciativa de levar o evento para o Festival de Rock), especialmente, porque nós tivemos os mestres faixa-coral da antiga lutando, e mostrando que Jiu-Jitsu é para todo mundo, não é só para o garotão. Pode ser para o gordinho, o pequenininho, acho bem legal essa iniciativa”, comentou a fera Thiago Monstro.

    Jiu-Jitsu e Festival de Rock

    No primeiro dia de competição, as disputas começaram na Ilha Antônio Dutra, no entanto, quatro lutas foram transferidas para a Praça Brasil, em parceira com o Festival de Rock. Foram duas finais de absoluto (marrom e roxa) e duas superlutas, sendo uma entre dois grandes mestres. O faixa-vermelha Hilton Leão, que tem 59 anos de atuação na arte suave, venceu a disputa contra Marcos Farias nos pontos. Em entrevista à TATAME, o casca-grossa declarou todo o seu amor ao Jiu-Jitsu.

    “Foi maravilhoso. Existe uma diferença entre amor e paixão. A paixão machuca, aperta e vai embora. O amor é eterno. E eu amo o Jiu-Jitsu”, disse o Grande Mestre Milton Leão, um faixa-coral.

    22
    Realização de quatro superlutas no Festival de Rock, na noite de sábado (Foto Yago Rédua / TATAME)

    Campeão ouro duplo na faixa roxa, Igor Rogério, o popular “Vai Cavalo”, machucou o olho durante a disputa da final do absoluto, mas, mesmo assim, com garra e superação, finalizou Maicon e levou o segundo título para casa. Em entrevista à TATAME, o lutador elogiou o seu oponente.

    “Quero agradecer, primeiramente, a Deus. Graças a ele consegui ganhar a categoria, fazer quatro lutas boas no absoluto e conquistar esse título. Quero parabenizar meu parceiro de luta, o Maicon, que fez uma luta dura”, contou o campeão, que venceu o embate com uma chave de braço.

    Para conferir todos os campeões do Campeonato Latino Americano da CBJJE, clique aqui

    Homenagem ao Mestre Jorge Pina

    Um dos maiores desbravadores do Jiu-Jitsu em São Lourenço e no sul de Minas Gerais, o Grande Mestre Jorge Pina veio a falecer no último dia 4 de agosto. Com uma reunião de diversos Grandes Mestres e o apoio da CBJJE, foi realizada a graduação póstuma ao percursor da arte suave na região. A viúva do Grande Mestre Jorge, Ione, recebeu a faixa-vermelha do marido e diversas homenagens.

    20
    Reunião de Grandes Mestres, Mestres e ex-alunos de Jorge Pina (Foto Yago Rédua / TATAME)

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome