Rio recebe o Pan America Master Game em 2020 com Jiu-Jitsu como novidade

    Parque Olímpico será um dos locais de prova do Pan America Master Games (Foto: Divulgação)

    Por Yago Rédua

    No ano de 2020, o Rio de Janeiro voltará receber um grande evento esportivo, o Pan America Master Game, organizado pela International Master Games Association. Serão usadas as instalações olímpicas da Cidade Maravilhosa e a participação apenas de atletas master no evento. Uma das novidades é a adição do Jiu-Jitsu, que tem milhares de praticantes pelo Brasil e também em diversos países. Em conversa à TATAME, Djan Madruga, dirigente do comitê organizador, revelou a importância em contar com a arte suave no megaevento.

    “Vejo com muita motivação a presença do Jiu Jitsu nos Master Games pela importância que ele tem aqui no Brasil e pela abrangência que ele alcança, tanto de mídia, quanto de público. Vou além, dizendo que acredito que o Jiu-Jitsu fará muito mais pelo esporte master, estando nos nossos jogos, do que o esporte master fará pelo Jiu-Jitsu”, disse Djan, ex-atleta olímpico da natação.

    Além disso, o dirigente ainda contou mais sobre a importância das competições e o impacto que terá na população brasileira. Outra importante novidade é a criação do primeiro Campeonato Brasileiro Master de Jiu-Jitsu pela CBJJD, que terá a chancela do CBEM, Comitê Brasileiro de Esportes Master. Djan revelou que vê com bons olhos e acredita que terá uma repercussão muito boa.

    Representantes das modalidades que vão fazer parte do Pan America Master Game (Foto: Divulgação)

    Confira abaixo a entrevista na íntegra Djan Madruga:
    – O que representa os Jogos Master 

    Somos filiados a IMGA, a International Master Games Association, que é responsável pela organização dos maiores eventos Master do mundo, como World Master Games, que acontecem de quatro em quatro anos. O último foi agora em abril na Nova Zelândia, onde estiveram 28 mil atletas master competindo em 30 modalidades. Ela organiza também os Jogos Asiáticos, os Jogos Europeus e os Jogos Pan-Americanos Master, este último que nós conseguimos o direito de realizar no Rio, em 2020.

    – Importância para o esporte brasileiro

    A importância é enorme. Diria que se trata de uma revolução para o Esporte Master pela grandiosidade do evento e pelo impacto que ele causará na sua realização. Também pelo legado que pretendemos deixar na prática do “Esporte para Todos”, não só no estado do Rio de Janeiro, mas em todo o Brasil. O segredo da nossa vitória para trazer os jogos Pan-Americanos foi a união das três esferas de governo: o federal, através do Ministério do Esporte, Estadual, através das secretarias de Esportes e Turismo, e o Municipal, onde o prefeito Marcelo Crivella abraçou os Jogos, trazendo hoje para sua casa civil. Todos junto com o apoio da iniciativa privada através do trade turístico pelo apoio da ABIH-RJ e Rio Convention Bureau.

    – Projeto dos jogos master e importância para os atletas

    Os jogos master internacionais abrem a possibilidade de nos sentirmos como se estivéssemos em Olimpíadas e Pan-Americanos. Eu, que participei dessas competições no passado, quando vou a um dos jogos da IMGA volto no tempo como se estivesse jovem novamente. É uma sensação muito gratificante que só quem é master conhece.

    – Ligação do CBEM com o COI e o COB

    Com o COB nenhuma relação, porque o CBEM como comitê, se regula no mesmo nível de acordo com a legislação brasileira, embora não tenha a mesma quantidade de recursos. Já com o COI existe uma relação indireta pois a nossa Internacional Master, a IMGA é filiada a ele e nos informa as diretrizes que devemos seguir e a recomendar aos nossos filiados muitas delas de cunho olímpico.

    Prefeito Marcelo Crivella, Jens Holm, da IMGA, e Djan Madruga na oficialização do Rio como sede dos jogos (Foto: Divulgação)

    – Projeção que o esporte master vai ganhar no Brasil

    Será muito grande, esperamos principalmente porque vamos trabalhar demais o conceito do “Esporte para Todos”, acessível à população em geral e terá a chance de competir, por exemplo, nas arenas olímpicas em 2020, onde tiveram os melhores atletas do mundo em 2016. Ou seja essas arenas serão tomadas por gente comum como nós e isso deve gerar uma boa mídia e interesse geral da população.

    – Primeiro Brasileiro Master de Jiu-Jitsu

    Fortalecerá o Jiu-Jitsu, trazendo a marca forte do CBEM agregada a logomarca dos Jogos Pan-Americanos 2020. Elas provocarão interesse dos atletas master de Jiu-Jitsu para se inscreverem. Aqueles que tiverem sucesso conquistando medalhas, adicionarão ao seus currículos, esse importante título de medalhista nos Jogos Brasileiros Master da modalidade do Jiu-Jitsu, que serve também como evento-teste para os Jogos Pan-Americanos Master.

    – Parceria com a CBJJD para o Brasileiro

    Vejo com os melhores olhos, pois é uma entidade séria e bem organizada, percebemos isso logo nas primeiras reuniões pelas contribuições que Rogério Gavazza, vice-presidente da CBJJD, trouxe para o movimento Master.

    3 COMENTÁRIOS

    1. “Outra importante novidade é a criação do primeiro Campeonato Brasileiro Master de Jiu-Jitsu pela CBJJD, que terá a chancela do CBEM, Comitê Brasileiro de Esportes Master.”
      Notícia simplesmente maravilhosa para o mundo da luta.

    2. Pena terem fechado com a CBJJD , sinal de que não irá valer nada no cenário do jiu jitsu nacional , se o atleta fizer podio vai ganhar uma medalha feia e uma camisa de vereador !
      Nem fotografo pro evento eles contratam e prepara o bolso que não será barato !
      Ass: Campeão do ranking CBJJD e FJJDRIO (após 8 etapas , pagando 110 reais em cada , com promessa de passagens e etc. ganhei um final de semana no hotel fazenda com diária de 130 reais )
      Não é pegadinha do malandro !

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome