Vídeo: brasileiro perde 7kg em 48h e tem ajuda dos técnicos para subir na balança

    Daniel Lima teve grandes dificuldades no processo de corte de peso para lutar (Foto: Reprodução)
    Daniel Lima teve grandes dificuldades no processo de corte de peso para lutar (Foto reprodução)

    O duro processo de corte de peso atingiu mais um lutador profissional de MMA. No último final de semana, o brasileiro Daniel Lima fez sua primeira luta fora do país, pelo evento Pancrase 290, no Japão. Todavia, o que era para ser um momento de celebração, acabou se tornando angustiante. Para o dia da pesagem, o atleta do Maranhão precisava bater 52kg (peso limite na categoria peso-palha), porém, sabia que isso não seria fácil.

    Para chegar ao peso estipulado, Daniel precisou passar por um rigoroso processo de corte de peso, e por conta do sofrimento para atingir os 52kg, chegou ao palco da pesagem com um semblante muito abatido, precisando da ajuda de seus treinadores para ficar em pé na balança. O lutador perdeu 7kg em dois dias e conseguiu atingir seu objetivo, porém, suas condições físicas eram precárias. Apesar disso, a organização liberou Daniel para lutar.

    O resultado,  consequentemente, não foi o esperado, já que o brasileiro saiu derrotado na decisão unânime dos jurados no duelo contra Daichi Kitakata. Em entrevista ao site MMA Fighting, Daniel Lima afirmou que, apesar do sofrimento para bater o peso na divisão dos palhas, não houve arrependimento em entrar no cage para fazer a luta debilitado.

    “Essa foi minha primeira luta fora do Brasil e, sem experiência, achei que seria fácil. Mas foi difícil e doloroso. Eles (os árbitros) deram (a vitória) para ele. Eu estava fraco por conta do extremo corte de peso, mas eu estava, realmente, 100% para a luta”, disse o brasileiro.

    Veja abaixo Daniel Lima na pesagem do evento:

    13 COMENTÁRIOS

    1. Que isso cara, q doideira…era tirarem ele no colo, carregado ,no minimo, e ja devia esta hidratando no mesmo minuto q saiu da balança…nem uma garrafa de agua os treinadores traziam em suas mãos…
      Obs:nao era nem pra lutar, ja q chegou nessas condiçoes

    2. Totalmente errado isso!! Na época do ValeTudo, não existia uma aberração dessa. Tudo bem que não existiam quase regras, mas isso não, ditadura do peso!

    3. Só pra avisar. O narrador disse que o brasileiro pesou 53,9 kilos. Imagine se tivesse mesmo que chegar a 52.

    4. Lamentável, degradante, é óbvio que ele não tinha condição de lutar, olha o adversário, vivo, se fosse eu q visse meu adversário daquele jeito ia comer o fígado dele

    5. Rapaz…isso nao é do esporte, e a mentalidade do “atleta” em questao, digna de pena, meu velho, va trabalhar, vc ganha mais, se for estudar, será a decisao mais sábia em sua vida.

    6. Lamentável ainda permitirem esse tipo de estratégia em um esporte que cresceu tanto.
      Já está saindo do foco esportivo, que presa pela saúde do atleta e vigor físico e técnico.

      As regras tem que mudar!!!

    7. Lamentável, cadê a USADA is the national anti-doping organization in the United States for Olympic, Paralympic, and Pan American sport, só existe pra punir os atletas? Olha o estado desse atleta, covardia dos técnicos e dos donos do evento, estão cagando pela integridade física do atleta! Os caras são punidos por doping, homofobia, racismo etc… E agora??? Cadê os direito e as outra entidades humanistas????????????????

    8. Lamentável, cadê a USADA is the national anti-doping organization in the United States for Olympic, Paralympic, and Pan American sport, só existe pra punir os atletas? Olha o estado desse atleta, covardia dos técnicos e dos donos do evento, estão cagando pela integridade física do atleta! Os caras são punidos por doping, homofobia, racismo etc… E agora??? Cadê os direito humanos e as outra entidades humanistas????????????

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome