Coluna Treino Certo: saiba como funciona e se aplica o trabalho de força nas lutas; confira e opine

Publicado em 28/10/2017 por: Mateus Machado
Coluna Treino Certo: saiba como funciona e se aplica o trabalho de força nas lutas; confira e opine Em seu novo artigo, Ítallo Vilardo fala sobre os tipos de força existentes e como usá-los (Foto divulgação)

publicidade

Muito se confunde quando se fala em treinar força, principalmente no meio das artes marciais. Alguns pensam: ‘Eu não posso ganhar peso’, ou ‘Eu vou ficar lento’. Se essas coisas ocorrerem, será pelo fato de você ter trabalhado da forma errada, sem ter periodizado o seu treino, e por não ter tido a ajuda de um profissional capacitado e que conheça profundamente a arte marcial com a qual você está trabalhando.

Força é uma valência física, mas que pode ser qualificada como força pura, de resistência, explosiva e algumas outras variações. Em sua definição, força é: uma ação física que causa deformações ou que altera o estado de repouso ou de movimento de um certo objeto.

No sentido do treinamento, todo tipo de força pode ser treinado, gerando uma melhora significativa no desempenho. Vamos, de forma simples, sem entrar em detalhes, exemplificar alguns tipos de força. Usain Bolt, campeão mundial e olímpico nos 100m rasos, utiliza a força em forma de potência. Um campeão de maratona utiliza a força de resistência. Já um campeão de levantamento de peso utiliza a força pura.

E qual é a força que o atleta de luta deve treinar?

Devido ao sinergismo único que os esportes de combate possuem, o praticante da modalidade deve treinar todos os tipos de força, mas sabendo que o resultado final dela deve ser potência, ou mais precisamente, a aceleração. Mas isso não quer dizer que você vai fazer uma série de força pura na segunda de manhã, uma de resistência na terça e uma visando potência na quarta-feira. Não é só misturar os tipos de treino e esperar acontecer. É necessário organizar o macrociclo de acordo com o calendário competitivo, e distribuir essas valências (tipos de treinos) dentro do calendário. Todo o trabalho feito gera um resultado negativo e um positivo, porém, sem trabalho não há nenhum resultado.

Por exemplo: os treinos de força pura geram melhoras significativas na força bruta do atleta, fazendo com que ele se sinta mais forte no conceito de carregar pesos, mas em contrapartida, o deixa mais lento e com uma fadiga muscular maior, cansando rápido e demorando a recuperar. Por isso, a importância da organização do treino, e a soma de cada valência, de forma organizada e controlada, que vai gerar o resultado final desejado.

Além disso, o controle de carga é fundamental para a busca dos resultados, não são os básicos 4×4 para força e 3×15 para resistência… 4×4 podem trabalhar força, mas também podem trabalhar potência. O que determina que vai ser trabalhado é o controle da carga e repouso entre séries. Mas o que a força tem a ver com luta? Técnica não supera a força?

Tem tudo a ver! Pois, como já disse, existem vários tipos de força, e quando a sua força acaba (seja ela qual for), o seu gás acaba também. É incrível imaginar que ainda tem gente que acha que precisa correr para melhorar o condicionamento para lutas. Você precisa melhorar a condição das suas forças e adaptá-las de acordo com seu jogo (forma de lutar). Dois exemplos bem distintos com dois atletas meus: com o Luan Carvalho, fizemos um trabalho em sala de musculação para aumento da massa magra, aumentando a força física (força bruta) dele e adaptamos isso para desenvolver a resistência e a potência dele, utilizamos junto do treino físico (sala de musculação), treinos de quimono com configurações (tempo x estímulo) que permitissem o desenvolvimento dessas valências físicas. Já com o atleta Caio Terra, o treino físico (sala de musculação) dele é quase zero. O objetivo com ele é desenvolver a valência física de aceleração dentro do tatame, e com isso fazemos muito trabalho de tempo de estímulo de treino e também de recuperação.

Organize o calendário competitivo, tenha em mente que o da CBJJ / IBJJF é apertado, com isso, escolha competições alvos e treine para desenvolver sua força de maneira geral, dentro dessas escolhas. Tenha sempre um profissional capacitado para fazer isso com você.

Entre em contato e adicione nas redes sociais: www.itallovilardo.com / @itallovilardo. Ítallo Vilardo, preparador físico especializado em lutas e faixa-preta 3º grau de Jiu-Jitsu.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade