Lyoto e Demian são derrotados e estragam a festa brasileira no UFC São Paulo; resultados

Publicado em 29/10/2017 por: Mateus Machado
Lyoto e Demian são derrotados e estragam a festa brasileira no UFC São Paulo; resultados Lyoto teve grande apoio da torcida, mas não aguentou a pressão de Brunson (Foto Getty Images / UFC)

publicidade

A noite caminhava para ser perfeita para o Brasil no UFC São Paulo, realizado neste sábado (28), no Ginásio do Ibirapuera. Porém, vieram os confrontos principais e a água no chopp verde e amarelo. No main event, Derek Brunson precisou de poucos minutos para nocautear Lyoto Machida, enquanto no co-main event, o falastrão Colby Covington dominou e derrotou Demian Maia por decisão unânime dos jurados após três rounds.

Nas outras lutas do card principal, apenas vitórias para o Brasil, com destaque para a bela finalização de Pedro Munhoz sobre Rob Font com uma guilhotina e o nocaute técnico de Thiago Marreta contra Jack Hermansson. Com isso, o saldo brasileiro no UFC São Paulo ficou sendo de nove triunfos e apenas três derrotas: Lyoto, Demian e Hacran Dias.

Brunson nocauteia Lyoto no primeiro round

O duelo teve um início bem estudado por parte dos dois lutadores. Derek Brunson começou aplicando dois chutes baixos, que não encontraram Lyoto Machida. O americano, porém, seguiu atacando, e no momento certo, definiu o combate. Ao encontrar uma brecha, Brunson partiu para cima do brasileiro e acertou uma bomba de esquerda, levando Lyoto ao knockdown. Com o “Dragão” semiapagado, coube a Derek apenas o trabalho de sacramentar o triunfo no ground and pound até a interrupção por parte do árbitro.

Com o nocaute no primeiro assalto, Brunson emplaca sua segunda vitória consecutiva no UFC e ganha novo fôlego na divisão dos médios. Já Lyoto Machida, que não lutava há dois anos pelo Ultimate por conta de uma suspensão, amarga sua terceira derrota seguida.

Covington frustra Demian Maia e recebe vaias

Demian Maia começou o duelo aceitando a trocação contra Colby Covington, e inclusive conectando bons golpes com a mão esquerda. O brasileiro, logo depois, buscou a queda, que foi bem defendida pelo americano. Sem conseguir levar a luta para o chão, o paulista seguiu se arriscando em pé, foi bem e até abriu um corte no supercílio do seu oponente.

Colby Covington provocou a ira da torcida brasileira após sua vitória sobre Demian (Foto Getty Images / UFC)

Melhor no primeiro round, Demian, logo nos primeiros momentos do segundo assalto, buscou nova queda, mas foi mais uma vez frustrado. Em seguida, ele tentou outros dois double legs, mas o americano mostrou estar com sua defesa de quedas em dia. Mais resistente, Colby foi minando o faixa-preta na trocação, que já apresentava certo cansaço.

Com a luta teoricamente empatada, o terceiro e decisivo round seguiu na mesma linha, com Demian tentando a qualquer custo levar para o chão, sem sucesso, e Colby dando trabalho ao brasileiro na trocação. No fim, muito cansado, o faixa-preta de Jiu-Jitsu foi presa fácil para o americano, que castigou Maia no ground and pound até o fim do assalto.

Com o triunfo por decisão unânime, o americano emplacou sua quinta vitória consecutiva no Ultimate. A torcida brasileira, por sinal, não ficou nada feliz com o resultado e a postura de Colby, que foi bastante vaiado e teve vários objetos arremessados em sua direção.

Pedro Munhoz finaliza com nova guilhotina

O confronto, válido pela categoria dos pesos-galos, teve seu início com os dois lutadores na trocação. Bem posicionado no cage, Rob Font levava uma ligeira vontade nos golpes, mas Pedro Munhoz também mostrava suas armas. Na reta final do primeiro round, o brasileiro chegou a conectar dois bons socos, mas decidiu a luta no chão. Ao ser derrubado, Munhoz já caiu com a guilhotina encaixada, forçando seu oponente a dar os três tapinhas e conquistando sua quarta vitória consecutiva pelo Ultimate – a terceira com uma guilhotina.

Pedro Munhoz utilizou seu Jiu-Jitsu para finalizar Rob Font ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)

Pedro Munhoz utilizou seu Jiu-Jitsu para finalizar Rob Font ainda no primeiro round (Foto Getty Images / UFC)

Massaranduba tem atuação segura e vence

Vindo de um revés para Kevin Lee em sua última apresentação, Francisco Massaranduba entrou no octógono disposto a se recuperar. Com grande apoio dos torcedores, o brasileiro fez uma luta bem disputada contra Jim Miller em três rounds. No fim, melhor na parte em pé a maior parte do tempo e com boa estratégia traçada, o ex-TUF Brasil saiu vencedor por decisão unânime dos jurados, conquistando assim a sua 12ª vitória pelo Ultimate.

Implacável, Thiago Marreta vence por nocaute

Contando com o grande apoio da torcida brasileira, Thiago Marreta voltou a dar provas de sua evolução constante no MMA. Sem fugir do seu estilo principal, a trocação, o lutador da TFT / American Top Team não deu chances para Jack Hermansson e, após uma sequência brutal de golpes, levou seu oponente ao chão e só parou de golpear quando o árbitro interrompeu o duelo, decretando a vitória por nocaute técnico no primeiro assalto.

Desta forma, Marreta emplacou sua terceira vitória consecutiva no UFC. Agora, o lutador da Cidade de Deus fica na expectativa pra pegar um rival mais ranqueado no peso-médio.

Thiago Marreta teve mais uma grande atuação e nocauteou Hermansson ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)

Marreta teve mais uma grande atuação e nocauteou Hermansson no primeiro round (Foto Getty Images / UFC)

Lineker vence na unanimidade dos árbitros

Sem lutar há 10 meses, John Lineker voltou ao cage do Ultimate disposto a se recuperar da sua última derrota, para o ex-campeão TJ Dillashaw, em dezembro do ano passado. A atuação não foi brilhante, no entanto, com bons golpes aplicados durante os três rounds de combate, o peso-galo brasileiro saiu vencedor sobre o duro Marlon Vera na decisão unânime dos jurados, voltando a vencer pela maior organização de MMA do mundo.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC Fight Night 119
Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP)
Sábado, 28 de outubro de 2017

Card principal
Derek Brunson derrotou Lyoto Machida por nocaute no 1R
Colby Covington derrotou Demian Maia por decisão unânime dos jurados
Pedro Munhoz finalizou Rob Font com uma guilhotina no 1R
Francisco Massaranduba derrotou Jim Miller por decisão unânime dos jurados
Thiago Marreta derrotou Jack Hermansson por nocaute técnico no 1R
John Lineker derrotou Marlon Vera por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Vicente Luque finalizou Niko Price com um triângulo de mão invertido no 2R
Antônio Cara de Sapato finalizou Jack Marshman com um mata-leão no 1R
Jared Gordon derrotou Hacran Dias por decisão unânime dos jurados
Elizeu Capoeira derrotou Max Griffin por decisão unânime dos jurados
Deiveson Alcântara derrotou Jarred Brooks por decisão dividida dos jurados
Marcelo Golm finalizou Christian Colombo com um mata-leão no 1R

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade