Pronta para estrear no UFC 216, Kalindra Faria conta ansiedade para pisar no octógono: ‘Frio na barriga’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 06/10/2017
Pronta para estrear no UFC 216, Kalindra Faria conta ansiedade para pisar no octógono: ‘Frio na barriga’ Kalindra Faria (lado direito) acredita que uma boa vitória poderá render a chance de disputar o título (Foto: Getty Images)

publicidade

Por Yago Rédua

Dona do cinturão peso-mosca do Titan FC, Kalindra Faria vai estrear no Ultimate, sob muitas expectativas dos fãs de MMA. A brasileira, anunciada recentemente pela organização, vai enfrentar Mara Romero Borella, no card principal do UFC 216, que acontece neste sábado (7), na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA). Em conversa à TATAME, a lutadora comentou sobre a expectativa de iniciar sua trajetória na franquia.

“Eu fui chamada de última de hora. Na verdade, fui anunciada de última hora e não esperava que a luta saísse (tão rápido). A lutadora inicial mudou e me avisaram há poucos dias que a luta seria com a Mara. Não tive tempo de fazer um camp, estudar, mas, me mantive treinando de maneira constante, como eu sou a detentora do cinturão do Tinta FC. Estou desde setembro sem lutar, quando recebi a notícia da contratação, nem acreditei”, apontou Kalindra.

Além disso, a lutadora revelou que teve pouco tempo para estudar a adversária. Inicialmente, Kalindra iria enfrentar Andrea Lee, que precisou deixar o card por recomendações da USADA, Agência de Antidoping dos EUA. A paulista disse que, apesar do pouco tempo de estudo, está preparada para a nova adversária. No mais, contou, como muito bom humor, sobre a ansiedade para a estreia no Ultimate e todo o trabalho que teve até chegar a principal organização de MMA do mundo e projetou a possibilidade de disputar o cinturão dos moscas em um futuro próximo.

Confira a entrevista na íntegra com Kalindra Faria:
– Tempo curto para estudar nova adversária

Eu viajei (para Las Vegas) e mudou a adversária. Nessa semana ainda, que me mandaram o nome da Mara. Estudei algumas lutas dela, mas eu mesmo, não vejo muito. Quem ver mais é o meu técnico e meu marido. Eu fui vim treinar aqui em Las Vegas. Fiz toda preparação baseada um pouco no jogo dela. Mas, é aquilo: luta é luta. Ela pode vir de uma forma diferente, mas eu tenho variações de luta em pé e finalização. Não deu muito tempo de estuda-la.

– Emoção e todo o trabalho até chegar ao UFC

Eu não cheguei acreditar que iria estrear no UFC, na categoria que eu sempre quis (peso-mosca). Do peso-palha até o peso-galo é uma distância muito grande, muitas meninas podem estar nesta nova categoria. Lutar em Las Vegas, também, no card principal ainda, é um sonho. Eu nem acredito (risos). Já me deu frio na barriga, meu coração deu uma acelerada, até uma crise de ansiedade (risos). Meu marido disse: ‘Calma, todas as lutas você fala a mesma coisa’. Mas, lá dentro, é a mesma coisa. O bom é que não deu tempo de ficar muito ansiosa. Se Deus quiser, vou sair vitoriosa. É uma emoção muito grande, por todo o trabalho que eu fiz no Brasil. São 17 anos de artes marciais. Eu nem imaginava que existia o UFC, quando eu comecei. Não comecei por nome, mas por que sempre quis ser atleta, viajar. Quero ser campeã. Hoje, estou aqui. Não foi fácil. Vi muita menina entrando na minha frente, pensei que era injustiça. Mas Deus sabe de tudo”,

– Chance de disputar o cinturão dos moscas

Eu acho que sim (oportunidade de disputar o cinturão dos moscas). Vai sair a campeã no TUF. A campeã vai ficar sem luta e vão querer colocar uma luta para ela, assim que virar o ano ou em fevereiro, março. Se eu ganhar de forma bacana no sábado, vão querer me colocar para disputar o cinturão.

– O que o fã de MMA pode esperar da Kalindra

Uma Kalindra rápida, explosiva, com vontade de lutar. Eu não vou precisar perder muito peso, podem esperar uma grande luta. Vai ser um grande show. eu sempre ganhei bônus da luta. Eu creio que será um show. Agora o mundo vai conhecer o meu estilo de luta.

CARD COMPLETO:

UFC 216
T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 7 de outubro de 2017

Card principal
Tony Ferguson x Kevin Lee
Demetrious Johnson x Ray Borg
Fabrício Werdum x Derrick Lewis
Mara Romero Borella x Kalindra Faria
Beneil Dariush x Evan Dunham

Card preliminar
Tom Duquesnoy x Cody Stamann
Will Brooks x Nik Lentz
Lando Vannatta x Bobby Green
Pearl Gonzalez x Poliana Botelho
Walt Harris x Mark Godbeer
John Moraga x Magomed Bibulatov
Thales Leites x Brad Tavares
Matt Schnell x Marco Beltrán

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade