Holloway repete boa atuação da primeira luta, vence José Aldo e mantém cinturão peso-pena

    Max Holloway repetiu a boa atuação da primeira luta e voltou a nocautear José Aldo (Foto: Getty Images)
    Max Holloway repetiu a boa atuação da primeira luta e voltou a nocautear José Aldo (Foto: Getty Images)

    Realizado neste sábado (2), em Detroit, nos Estados Unidos, o UFC 218 teve cenário de filme repetido em sua luta principal. Assim como no primeiro encontro, realizado no Rio de Janeiro, em junho, Max Holloway cresceu no terceiro round e nocauteou José Aldo para manter o cinturão. No co-main event, melhor para Francis Ngannou, que derrotou por Alistair Overeem no primeiro round após aplicar um potente golpe, que “apagou” o holandês no mesmo instante. Ainda no card principal, Eddie Alvarez e Justin Gaethje protagonizaram uma luta de alto nível na trocação, com vitória do ex-campeão dos leves por nocaute técnico no terceiro round.

    Além de José Aldo, outros dois brasileiros entraram em ação no card preliminar do UFC 218. Apesar das respectivas boas atuações, Alex Cowboy e Charles do Bronx acabaram sendo derrotados por Yancy Medeiros e Paul Felder, respectivamente.

    Holloway é superior na trocação e supera Aldo

    Max Holloway começou o duelo de forma mais ofensiva, enquanto José Aldo fugia dos principais golpes para medir a distância. Bem concentrado, o brasileiro mostrava boa movimentação e conectou alguns chutes, o que não aconteceu na primeira luta. O havaiano buscava provocar o lutador da Nova União, que não caiu na “pilha” e, na reta final, acertou um bom uppercut.

    No segundo assalto, Aldo seguiu buscando os contragolpes, enquanto Holloway seguia adotando uma postura mais ofensiva, porém, sem muitos golpes. Bem na esquiva e na movimentação, o manauara também apostou nos chutes. Na reta final, os dois lutadores entraram em trocação franca, empolgando o público presente.

    O terceiro round já começou com mais um eletrizante momento de trocação, com bons golpes conectados pelos atletas, e assim como na primeira luta, Holloway cresceu e definiu a luta na terceira parcial. Na trocação franca, “Blessed” levou a melhor mais uma vez, até a luta ir para o solo. Max golpeou com força no ground and pound até o árbitro interromper o combate, declarando vitória para o havaiano por nocaute técnico.

    Max Holloway brilhou no terceiro round e nocauteou Aldo para manter o cinturão
    Holloway brilhou no terceiro round e nocauteou Aldo para manter o cinturão peso-pena (Foto: Getty Images)

    Ngannou nocauteia Overeem de maneira impressionante

    Alistair Overeem já começou o combate aplicando um overhand de esquerda, bem defendido por Francis Ngannou. O camaronês radicado na França pressionou o holandês na grade, mas o árbitro logo voltou a colocar a luta em pé. Foi assim que a luta se definiu. Ngannou se “desgrudou” de Overeem e, na primeira boa chance que teve, aplicou um golpe potente sobre seu adversário, que caiu apagado no mesmo instante. Com mais uma vitória contundente, Francis se candidata diretamente para disputar o título na categoria dos pesados.

    Francis Ngannou aplicou um nocaute espetacular para derrotar Alistair Overeem (Foto: Getty Images)
    Francis Ngannou aplicou um nocaute espetacular para derrotar Alistair Overeem (Foto: Getty Images)

    Com trocação em alta, Alvarez põe fim à invencibilidade de Gaethje

    Como já era esperado por especialistas e fãs de MMA, o duelo entre Eddie Alvarez e Justin Gaethje começou com uma trocação insana. Alvarez apostava mais nos socos na curta distância, enquanto Justin conectava diversos chutes, que pegavam em cheio na coxa esquerda do seu adversário. Escondendo bem o queixo e indo bem nas esquivas, o ex-campeão dos leves terminou o primeiro round em vantagem.

    No segundo round, Eddie começou melhor, conectando mais golpes sobre Gaethje, que absorvia bem os mesmos. Com uma série de socos na linha de cintura, Alvarez abriu uma vantagem ainda maior, enquanto Justin apostava nos contragolpes, mas não mostrava muita efetividade. No terceiro e último assalto, ciente de que estava em desvantagem, Justin Gaethje resolveu conectar mais chutes na perna esquerda de Alvarez, que já estava bem machucada. No entanto, quando o duelo parecia mais favorável para Justin, Eddie surpreendeu. A luta ficou agarrada, e a partir disso, o ex-campeão se aproveitou e, quando teve a brecha, aplicou uma forte joelhada, que pegou em cheio no seu oponente.

    Ex-campeão da categoria, Eddie Alvarez volta a vencer após perder o cinturão para Conor McGregor e o “No Contest” no confronto diante de Dustin Poirier. Já Justin Gaethje teve sua invencibilidade interrompida e perde sua primeira luta no MMA, após 18 vitórias conquistadas.

    Eddie Alvarez superou o duro Justin Gaethje e voltou a vencer pelo Ultimate (Foto: Getty Images)
    Eddie Alvarez superou o duro Justin Gaethje e voltou a vencer pelo Ultimate (Foto: Getty Images)

    Felder anula Jiu-Jitsu de Do Bronx e sai vencedor

    Logo no início, como já era esperado, Charles do Bronx conseguiu a queda e levou a luta para o solo. Durante um bom tempo, o brasileiro buscou o triângulo de mão sobre Paul Felder, que soube se defender bem. Logo depois, o americano reverteu a posição e conectou alguns golpes no ground and pound, terminando o primeiro round por cima.

    No segundo assalto, tentando repetir a estratégia do round anterior, Charles tentou derrubar seu oponente, mas foi pego de surpresa com uma forte cotovelada. Felder continuou trabalhando por cima, enquanto Do Bronx ainda buscou uma chave de perna. No entanto, o americano continuou resistindo ao Jiu-Jitsu do paulista e, após uma série de fortes cotoveladas no ground and pound, venceu o brasileiro por nocaute técnico.

    Paul Felder resistiu ao Jiu-Jitsu de Charles do Bronx e superou o brasileiro por nocaute (Foto: Getty Images)
    Paul Felder resistiu ao Jiu-Jitsu de Charles do Bronx e superou o brasileiro por nocaute (Foto: Getty Images)

    Em duelo impressionante, Medeiros supera Alex Cowboy

    O duelo entre Alex Cowboy e Yancy Medeiros começou de forma eletrizante. O brasileiro tomou a primeira ação e, com uma série de chutes, iniciou melhor, no entanto, logo depois, recebeu um golpe de encontro do havaiano e foi ao solo. A luta voltou a ficar em pé e Alex buscou o clich, e logo depois devolveu na mesma moeda, aplicando um knockdown em seu adversário. Cowboy sentiu o bom momento e, de forma impressionante, conectou mais um soco potente, que balançou Yancy. Nos últimos segundos, Alex voltou a desferir uma série de golpes, terminando o primeiro round em vantagem.

    Apesar do menor ritmo, o segundo round seguiu em um bom nível na trocação. Yancy começou aplicando mais golpes e mostrava mais resistência, todavia, o brasileiro apostava nos contragolpes, combinando socos e chutes. Na reta final, Medeiros conseguiu uma bela queda e, ao trabalhar por cima, conectou inúmeros golpes no ground and pound, igualando as ações na luta.

    No terceiro e último assalto, assim como nos primeiros cinco minutos, Alex Cowboy começou tomando a iniciativa e, após uma série de golpes, aplicou duas quedas em sequência. Yancy Medeiros mostrou muita força e reverteu a posição, passando a ficar por cima. A luta voltou a ficar em pé, e foi aí que o havaiano definiu o duelo. Pressionando o lutador de Três Rios na grade, Medeiros conectou fortes golpes e levou Cowboy o chão. O árbitro interrompeu a luta, decretando a vitória de Yancy por nocaute técnico.

    Em um duelo impressionante, Yancy Medeiros superou Alex Cowboy por nocaute (Foto: Getty Images)
    Em um duelo impressionante, Yancy Medeiros superou Alex Cowboy por nocaute (Foto: Getty Images)

    Vitória de Abdul Razak Alhassan termina em polêmica

    Abdul Razak Alhassan e Sabah Homasi faziam uma luta empolgante no card preliminar do UFC 218. O duelo vinha em uma trocação insana, até que Alhassan aplicou uma série de golpes que “apagou” Homasi. O árbitro Herb Dean, no entanto, não percebeu que Sabah voltou rapidamente para a luta e, de uma forma abrupta, interrompeu o combate, declarando vitória para Razak Alhassan por nocaute técnico ainda no primeiro round. A torcida presente no ginásio vaiou a decisão do árbitro americano, e Homasi reclamou bastante na entrevista pós-luta.

    Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi de forma bem polêmica (Foto: Getty Images)
    Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi de forma bem polêmica (Foto: Getty Images)

    Dominick Reyes finaliza adversário ainda no primeiro round

    Invicto no MMA, Dominick Reyes conquistou mais um triunfo para o seu cartel. O meio-pesado, de 27 anos, não deu chance para Jeremy Kimball e, ainda no primeiro round, com uma atuação dominante, levou a luta para o chão e, quando encontrou uma brecha, finalizou seu oponente com um justo mata-leão, emplacando sua oitava vitória na carreira, a segunda pelo Ultimate.

    Dominick Reyes finalizou Jeremy Kimball ainda no primeiro round e segue invicto (Foto: Getty Images)
    Dominick Reyes finalizou Jeremy Kimball ainda no primeiro round e segue invicto (Foto: Getty Images)

    Justin Willis abre o UFC 218 com ‘nocautaço’

    Partindo para cima desde o início da luta, Justin Willis definiu a luta de maneira rápida. Apostando na luta em pé e na sua mão pesada, o americano não deu chances para o estreante Allen Crowder e utilizando potentes golpes de esquerda, nocauteou seu adversário ainda no primeiro round, conquistando sua segunda vitória pelo Ultimate, a sexta em sua carreira no MMA.

    Justin Willis não deu chances e nocauteou Allen Crowder ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)
    Justin Willis não deu chances e nocauteou Allen Crowder ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC 218
    Sábado, 02 de dezembro de 2017
    Detroit, nos Estados Unidos

    Card principal

    Max Holloway derrotou José Aldo por nocaute técnico no 3R
    Francis Ngannou derrotou Alistair Overeem por nocaute no 1R
    Henry Cejudo derrotou Sergio Pettis por decisão unânime dos jurados
    Eddie Alvarez derrotou Justin Gaethje por nocaute técnico no 3R
    Tecia Torres derrotou Michelle Waterson por decisão unânime dos jurados

    Card preliminar

    Paul Felder derrotou Charles do Bronx por nocaute técnico no 2R
    Yancy Medeiros derrotou Alex Cowboy por nocaute técnico no 3R
    David Teymur derrotou Drakkar Klose por decisão unânime dos jurados
    Felice Herrig derrotou Cortney Casey por decisão dividida dos jurados
    Amanda Cooper derrotou Angela Magaña por nocaute técnico no 2R
    Abdul Razak Alhassan derrotou Sabah Homasi por nocaute técnico no 1R
    Dominick Reyes finalizou Jeremy Kimball com um mata-leão no 1R
    Justin Willis derrotou Allen Crowder por nocaute no 1R

    19 COMENTÁRIOS

    1. Aldo falou demais e novamente foi nocauteALDO. Hora de pensar na aposentadoria, cinturão nunca mais….

    2. Ngannou nunca me engannou, vai detonar também o Miocic e ser campeão . E os zémanes que estão na categoria não vão tomar seu cinturão

    3. Infelizmente o ALDO não chega nem perto de quando lutou contra o Chad Mendes ou mesmo contra o Edgar. É incrível essa decadência dele em tão pouco tempo, o Aldo cansa muito rápido, que porra de preparo físico é este…

      • Até o Aldo do WEC perderia para esse Holloway de hoje. Aldo tem somente 31 anos.

        O quesito nao foi idade: foi somente uma diferença tecnica absurda.

        Vc precisa entender que os estrangeiros tambem tem a possibildiade
        de progredirem dentro desse esporte (veja qtos cinturoes o BR tem atualmente
        e compare com os estrangeiros)

        Essa coisa de dizer que “so perdeu pq estava sem foco” “se fosse aquele Aldo
        que lutou contra X ou Y” sao argumentos que perderam o sentido.

        Como Holloway tem mais envergadura e mao perigosa,
        insistir em chutes poderia originar um contra golpe
        inesperado e o KO/TKO poderia vir mais rapido ainda.

        Aldo lutou perfeitamente bem,

        mas o estrangeiro era melhor lutador e por isso venceu.

        • Até que enfim uma pessoa sensata emitindo opinião!! Já concordando com o colega e tentando acrescentar algo, eu creio que esteja se passando com o Aldo o mesmo que se passou com o Mike Tyson, tipo, ele tinha uma sagacidade e desenvolvimento físico muito precoce. E por tal precocidade, obviamente também “perdeu” mais cedo o seu vigor. Era muito meteórico. Aldo também foi por muito tempo meteórico. Super rápido, super explosivo e todas qualidades que já sabemos. Agora o físico dele não consegue mais desenvolver esse conjunto de proezas. Se o “doping” fosse permitido, ele conseguiria revitalizar, mas creio que já deu

    4. Aí vem os comentários que ele cansou pq o Holloway acertou muitos socos no seu corpo, então se foi isso pq o ALDO fica plantado recebendo esses golpes, já que não consegue mais se mexer no octógono como antes, então é melhor parar, pq perder dessa maneira é no mínimo triste…

    5. Quando o cowboy perdeu, parei de assistir as lutas poque ja desconfiava que o Aldo ia perder pro Holloway. Acho que um exame antidoping no Medeiros pode ser esclarecedor. Quanto aoAldo,a questao e simples o Holloway e mais forte e melhor que o Aldo. O Ngannou tem tudo pra ser campeao. Coitado do cigano se tivesse no lugar do overeem.

      • Concordo. E digo o seguinte: o Edgar só não é melhor do que o Aldo porque é mais fraco do que ele. Só que o Edgar tem muito mais garra do que o Aldo. E se o Aldo ficasse chutando mais o Holloway, talvez o resultado da luta fosse diferente.

    6. Acredito sim que o fator idade tenha pesado. Aldo tem muito tempo de estrada, é normal que exista essa queda de rendimento. Não se pode TB tirar o mérito do Holloway, que é um ótimo lutador e não escolhe adversários como o Mcfrango; se passar por Edgar acredito que fique muito tempo com o cinturão. Não entendo estes brasileiros com síndrome de vira-latas que zombam do Aldo, o cara foi campeão por muito tempo, nunca foi pego no doping, sempre treinou no Brasil (não que seja errado treinar fora); para mim ele já pode ser considerado um dos melhores da história, bem maior que Jones ou Anderson. O negócio agora é ganhar o máximo de $$$ possível e se aposentar.
      Se o Overeem não fosse tão arrogante, eu teria pena dele, o cara já caiu com os pés dobrados!

      • Éduard Kovasc 01/12/2017 at 17:45 ( CADE O DAVI RONALDO E EDUARDO ???????????????????????????????????????????????????????????????????????????
        LAMAS ENCONTRA-SE EM MELHOR FASE QUE JOSÉ !!! JOSÉ DE QUALQUER MANEIRA NÃO DEU SORTE POR QUE ESCAPOU DO LAMAS MAS NÃO ESCAPARÁ DA DERROTA DE FORMA ALGUMA NÃO TEM PRA ONDE CORRER!!!!!!! SE FICAR O BICHO PEGA, SE CORRER O BICHO COME!!!!!! É O MOMENTO CERTO PRA JPSÉ IR PRA SEGUNDA DIVISÃO CONFORME ELE MESMO DISSE: BELLATOR E LÁ ELE TERÁ VIDA DURA TB!
        Resposta
        Davi 01/12/2017 at 22:44
        Esse pateta ainda comenta aqui?!?! Cara, vai se tratar, arruma uma namorada, ou namorado se preferir, arruma um trabalho e vai fazer alguma coisa útil de tua vida.
        Resposta
        RONALDO 02/12/2017 at 09:21
        Kkkkkk, o Éduard chega ser comédia, desinformado, desorientado, e, imbecil ao mesmo tempo, já disse que ALDO tem queixo de vidro, que Lamas está em melhor fase, me diz onde que o Holloway é melhor que o ALDO, nem em pé, nem no chão ele supera o ALDO. Éduard aguarde a noite chegar que vc vai assistir uma EXIBIÇÃO do ALDO, e, menos comentários imbecies ok…
        Resposta
        RONALDO 02/12/2017 at 11:05
        Éduard seu lutador HOLLOWAY é um ótimo lutador é ➕ novo que o aldo, está 150% preparado como ele mesmo já disse, ele tem o respeito dos brasileiros, pois, não é covarde é um cara bacana. Com esses todos atributos depois da luta vc vai perceber quem verdadeiramente é JOSÉ ALDO JR…..
        Resposta

    7. Nao tem como usar mts chutes tendo a envergadura mt menor.aldo com esses treinamentos d boxe perde ainda mais alcance, pois è uma luta que procuram jogo a curta distancia. Nao existe quedas nem chutes.tem q se movimentar melhor alongar os golpes .chuta e soca jogando o peso do corpo .muitos erros primarios para um lutador tao experiente .isso nao precisa d treinador para dizer nao.

    8. Aldo não tem mais nada a mostrar. Não é à toa que saiu de onde veio e se tornou um campeão mundial. Pensa na família agora e decida o que irá fazer…

    9. $%¨#@*&¨$#@!¨%&* JOSÉ SÓ TEM UMA CHANCE PARA VOLTAR A SER CHAMPION!!!!! SE MORAR NOS STATES E TREINAR LÁ EM UMA ACEDEMIA STILO AMERICAN TOP TEAN!!!!!!!! INFELIZMENTE JÁ ESTAVA ESCRITO QUE TUDO Q.. ACONTECEU COM BARÃO ESTÁ SE REPETINDO COM JOSÉ!!!!!!! OS AMERICANOS ESTÃO PASSOS LARGOS E PROFUNDOS ANOS LUZES A FRENTE DO BRASDIL EM TUDO NO MMA. O TREINAMENTO DE PEDERNEIRAS ESTÁ ULTRAPASSADO!!!!!! SEMPORE ARROZ COM FEIJÃO!!!!!!!! JOGO MAIS QUE MANJADO!!!!!! JOSÉ NÃO TEM NADA DE NOVO E DIFERENTE DO COMEÇO DA CARREIRA!!!!!!!! DEDÉ SÓ FALAVA: CHUTA ALDO!!!!!!!! CHUTA!!!!!CHUTA!!!!!!CHUTA!!!!!!!!! E O PRÓPRIO JOSÉ SABIA QUE SE CHUTASSE MUITO HOLLOWAY SENTARIA A MAOZADA DA CARA DE CONTRA GOLPE, HOLOWWAY TAMBÉM JA SABIA !!!!!!!!! A REALIDADE É: A POTENCIA DO GOLPE DE JOSÉ PARA O HOLOWAY PARECE PORRADA DE CRIANÇA!!!!!! HOLLOWAY NEM SENTIA OS GOLPES !!!!!!! TOMOU UM UPER NO QUEIXO QUE SE TIVESSE POTENCIOA PODERIA APAGAR !!!!!!! MAS ELE AINDA DEBOCHOU!!!!!!!!! DEU RISADA!!!!! ZUOU!!!!!! ESQUEÇAM O ARROZ COM FEIJÃO DO DEDÉ!!!!!!!!!!! OU JOSÉ MUDA PARA OS STATES OU MELHOR APOSENTAR !!!!!!! OU SENÃO JOSÉ VÁ PARA O BELLATOR ONDE TU DISSE QUE É SEGUNDA DIVISÃO E TENTE A SORTE!!!!!!!! GARANTO QUE ALI TAMBÉM COM ESSE TREINAMENTINHO BÁSICO TU NÃO SERÁ CHAMPION TB !!!!!!!!!!! EU ESCREVI ANTES QUE JOSÉ IA SER””” “””””NOCAUTEALDO””””NOVAMENTE!!!!! SÓ BURRO QUE ACREDITOU NA VITÓRIA DO JOSÉ!!!!!!!!!!! AQUI TEM UM BANDO E BURROS!!!!! BURROS POR TI ALDÍCIA !!!!!!!!!! ESTAVA TÃO FACIL O RESULTADO QUE FIZ UMA PEQUENA APOSTA QUE JOSÉ PERDERIA ATÉ O TERCEIRO ROUND!!!!!! VOU EMBOLSAR APENAS R$ 45.000.000 (QUARENTA E CINCO MIL REAIS) KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK 0ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
      https://br.betboo.com/apostas-ufc-mma/0-390.html

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome