Coluna Treino Certo: como treinar e manter o ritmo durante as festas de fim de ano?

    Em seu novo artigo, Ítallo Vilardo fala sobre os treinos durante as festas de fim de ano (Foto: Reprodução)
    Em seu novo artigo, Ítallo Vilardo fala sobre os treinos durante as festas de fim de ano (Foto: Reprodução)

    Por Ítallo Vilardo 

    Fim de ano e festas, como treinar?

    Vem chegando o final de ano, festas, confraternizações, ritmo de treino menor… Isso é normal em todos os cantos do mundo. A grande questão é como se manter treinado ou não deixar esse ritmo prejudicar o nosso rendimento.

    Como sempre chamo a atenção aqui, a organização do calendário competitivo é fundamental, pois ao nos depararmos com esses problemas, já sabemos o estado em que nos encontramos fisicamente e fica mais fácil nos organizar.

    Um dos campeonatos mais importantes do ano já é no final de janeiro: o Europeu de Jiu-Jitsu. Sabendo disso, aqueles que se programaram devem estar treinando forte nessa época, pois devido ao tempo que temos de agora (final de dezembro), até a data do evento, vamos fazer o trabalho de polimento, e dar ênfase ao trabalho de potência, e já devemos estar próximos do peso de competição (dieta a todo o vapor) e, com certeza, essas festas atrapalham. O maior erro seria deixar para treinar para o Europeu depois das festas, e por incrível que pareça, ainda tem gente que acha que essa é a melhor forma de treinar, apertando os treinos 3 semanas antes da competição. Vale lembrar que estamos em dezembro, e eu já tenho atletas que estão treinando para o Mundial Master 2018, que acontece em agosto. O tempo sempre é um fator chave para o treinamento.

    Mas caso você não vá competir no Europeu, use o calendário a seu favor! Organize o treino físico e o treino de luta de uma maneira que você consiga se beneficiar. No treino físico, o foco é o fortalecimento articular, proprioceptivos e de musculaturas mais intrínsecas. O objetivo é proteger as articulações, fortalecendo e estabilizando os segmentos do corpo. Exercícios com halteres e instáveis (controlados) são bem-vindos. Podemos dar ênfase no trabalho de alongamento e melhorar a base aeróbica geral, que nesse caso, pode ser feita de forma específica ou não. Vale sempre lembrar que aeróbico não está relacionado a movimento (corrida, por exemplo), mas sim a controle de tempo e intensidade. O trabalho aeróbico vai ajudar, inclusive, com a manutenção do peso corporal.

    Já no treino de lutas, a ideia é reduzir ao máximo o volume, treinar o menos possível. Deixar as articulações descansarem, deixar o corpo sentir falta mesmo. Descansar dessa parte acaba fazendo bem ao corpo. Mas em caso do vício pela arte suave ser maior, dê ênfase a treinos bem técnicos, com baixa demanda de gasto energético!

    Boas festas, cuidado com o exagero na comida e com os treinadores não capacitados!

    Entrem em contato e adicionem as redes sociais! www.itallovilardo.com – Instagram @itallovilardo.

    Itallo Vilardo, preparador físico especializado em lutas, faixa preta 3o de Jiu-Jitsu.

    1 COMENTÁRIO

    1. Comecei a fazer os treinos com o Ítallo e meu desempenho e resultados melhoraram demais.
      Obrigado e parabéns pela matéria.
      Oss!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome