Nicolau analisa luta contra Smolka e vibra com volta em evento de ‘peso’: ‘Importante ser visto e lembrado’

    Matheus Nicolau falou da expectativa para fazer seu retorno ao UFC após mais de um ano (Foto: Getty Images)
    Matheus Nicolau falou da expectativa para fazer seu retorno ao UFC após mais de um ano (Foto: Getty Images)

    Por Mateus Machado

    Após cumprir um ano de suspensão aplicada pela USADA ao testar positivo para um exame antidoping, Matheus Nicolau está pronto para voltar a fazer o que mais ama: lutar. O mineiro vai enfrentar Louis Smolka no card do UFC 219, que acontece neste sábado, dia 30 de dezembro, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

    Com duas vitórias contabilizadas no Ultimate e sem perder um duelo desde 2012, Nicolau terá pela frente um adversário que, apesar de estar em 13º no ranking peso-mosca do Ultimate, se encontra em má fase, já que vem de três derrotas consecutivas. Em entrevista exclusiva à TATAME, Matheus tratou de pregar o respeito e ressaltou a experiência do seu oponente.

    “Olha, a pressão (pela vitória após uma série de derrotas) age de forma diferente em cada indivíduo. Tem quem goste, tem aqueles que se inibem… O (Louis) Smolka é um cara experiente e de um jogo muito solto, que tenta manter a intensidade da luta o tempo todo, dá bastante giro. Acredito que ele não vai entrar diferente do que já vimos ele anteriormente”, analisou o mineiro, que declarou que um triunfo sobre o experiente lutador deve marcar seu retorno ao Top 15 da categoria.

    “Acredito que essa vitória me coloque no ranking, sim. Tanto por eu estar ranqueado anteriormente quanto pelo Smolka ser o 13º no ranking. Mas essa é a menor das preocupações. Meu foco é vencer o Smolka e, a partir disso, as coisas acontecem naturalmente”, salientou o jovem atleta, que ainda falou sobre a importância de fazer seu retorno em um evento numerado.

    “Felizmente, tive a sorte de ser escalado em algumas semanas importantes do UFC, mesmo com pouco tempo de casa. Estreei em São Paulo, no retorno do Ultimate à cidade e cheio de nomes de impacto. Na sequência, participei de um dos eventos da UFC Fight Week, em Las Vegas, contra um adversário ranqueado. Agora, em um card que encerra o calendário do UFC em 2017. Lutar nestes eventos é importante para ser visto e lembrado. Os olhos do mundo estão voltados para aquele instante, é a oportunidade de mostrar a minha arte marcial e o porquê de eu estar lutando na elite do MMA mundial”, finalizou.

    CARD COMPLETO:

    UFC 219
    T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA)
    Sábado, 30 de dezembro de 2017

    Card principal
    Cris Cyborg x Holly Holm
    Khabib Nurmagomedov x Edson Barboza
    Dan Hooker x Marc Diakiese
    Cynthia Calvillo x Carla Esparza
    Carlos Condit x Neil Magny

    Card preliminar
    Khalil Rountree x Michal Oleksiejczuk
    Myles Jury x Rick Glenn
    Marvin Vettori x Omari Akhmedov
    Louis Smolka x Matheus Nicolau
    Tim Elliott x Mark De La Rosa

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome