Diego Brandão comenta confusão no Fight Night e revela luta em São Paulo: ‘Vou nocautear um russo’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 15/12/2017
Diego Brandão comenta confusão no Fight Night e revela luta em São Paulo: ‘Vou nocautear um russo’ Brandão revelou à TATAME que está apalavrado para lutar no Fight Night Global em São Paulo (Reprodução)

publicidade

Por Yago Rédua

Primeiro e único brasileiro campeão do TUF nos Estados Unidos, Diego Brandão acabou sendo desligado do Ultimate em 2016. Neste ano de 2017, o lutador da Jackson-Wink assinou um contrato milionário com o Fight Night Global e realizou três lutas. Nas duas primeiras aparições, o cearense somou apenas 1m37s dentro do cage ao finalizar o primeiro oponente e nocautear o segundo.

No entanto, no terceiro compromisso, contra Akhmed Aliev, em setembro, Brandão se irritou com o fato de o adversário conectar golpes após a interrupção do árbitro, abandonou o cage e foi punido com a derrota no confronto. Em entrevista exclusiva à TATAME, Diego deu a sua versão da história e revelou que está “apalavrado” para lutar no evento da organização em São Paulo, no mês de março.

“Eu tenho que agradecer ao Fight Night, porque eles me amparam no momento em que eu mais precisei. Na minha primeira luta, eu ganhei com um armlock e, na segunda, ganhei em 30 segundos. Na terceira luta, foi complicado já no começo. Ficou aquela panelinha, nos deixaram no quarto do hotel e foram tentando mexer com o psicológico. Eu sabia que eles eram bem patriotas. Na hora da luta, comecei indo para cima, queria acabar logo. Cheguei a acertar um soco, ele caiu. Mas depois, ele correu e todo mundo viu. Ele dava cabeçada e o juiz falou para ele parar. Foi então que ele deu os três socos (quando o confronto havia sido paralisado). Eu não poderia perder, porque quero voltar para o UFC. Foi uma maneira de eu acabar com a luta, porque era uma maneira de proteger minha carreira. Nos Estados Unidos, ninguém falou que eu perdi e nem no Brasil. Resumindo, estou esperando minha luta no Fight Night em São Paulo que vai ser em março. Em São Paulo e vou na categoria até 65kg. Todas as três lutas anteriores, eu fiz na categoria até 70kg. Eles me obrigaram e, agora, com o meu treinador estamos falando para lutar na categoria até 65kg”, relatou o lutador, que contou sobre a punição imposta pela organização e afirmou que quer enfrentar um lutador russo.

“Eles (Fight Night) botaram que eu fui nocauteado no Sherdog, me deram suspensão por eu ter desistido a da luta e uma punição de 30% na minha bolsa. Não entendo que eles quiseram fazer. Quero seguir minha carreira e quando eu for lutar de novo, vou nocautear um russo. Eu quero enfrentar um russo em São Paulo”, contou o brasileiro.

Ao ser indagado sobre o tempo de contrato com a franquia, Diego Brandão afirmou que assinou por seis lutas e com um valor que nem mesmo o UFC o pagaria. O lutador ainda terminou convocando a torcida para o seu compromisso no Fight Night Global em São Paulo, mas ainda sem adversário e data definidos.

“Eu tenho um contrato milionário com o Fight Night. São 3 milhões de reais em seis lutas. O UFC jamais pagaria isso. Eu quero só mandar um alô, pedir desculpas por não ter vencido bem na última luta. Eu quero dizer só que quem calça o sapato, sabe o calo que tem. Ano que vem eu vou estar lutando em março, em São Paulo. Vou mostra para os russos o meu poder. A minha entrada vai sinistra, com geral mascarado. Já está tudo certo, falta só assinar. Quero agradecer ao pessoal da 011, Barbosa BJJ, Body Tech e outros amigos que vão estar lá me apoiando”, encerrou.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade