Holloway prega respeito a Aldo e afirma: ‘Deveriam erguer estátuas desse cara’

Publicado em 03/12/2017 por: Mateus Machado
Holloway prega respeito a Aldo e afirma: ‘Deveriam erguer estátuas desse cara’ Max Holloway pregou discurso de respeito a José Aldo após o duelo (Foto: Getty Images)

publicidade

Campeão peso-pena do Ultimate, Max Holloway defendeu com sucesso o cinturão da categoria pela primeira vez, no último sábado (2), pelo UFC 218, nocauteando José Aldo no terceiro round, assim como na primeira luta entre os dois atletas, onde conquistou o título, em junho. Com apenas 25 anos e um cartel de 19 vitórias e três derrotas, o havaiano, que não perde uma luta desde 2013, promete permanecer como campeão por muitos anos, assim como o brasileiro. Sendo assim, pregou respeito ao lutador da Nova União.

Em entrevista aos jornalistas logo após o evento, realizado em Detroit, nos Estados Unidos, “Blessed” declarou que Aldo não precisa mais provar nada dentro do MMA, ressaltando que o manauara é um dos maiores atletas da história do esporte.

“A primeira coisa que preciso dizer: ouvi que a motivação do Aldo para essa luta contra mim foi a sua filha, e eu sendo um pai, entendo esse pensamento dele. Mas esse cara não tem que mostrar mais nada para ninguém, é um dos melhores da história do esporte. Acho que o Brasil deveria erguer estátuas para esse cara em todas as favelas. É uma lenda”, declarou o campeão, que ainda falou sobre a sua atuação em relação à primeira luta contra o brasileiro.

“Eu avisei a vocês. Se eu te bater uma vez, na segunda será ainda pior. E na terceira, você deveria temer pela vida ao aceitar lutar comigo (risos). No intervalo do segundo para o terceiro round, eu gritei para o Joe Rogan (apresentador do UFC) que ele (José Aldo) estava cansado. Depois, eu pedi para o Aldo me bater. Bate na minha cara, te desafio”, relatou o havaiano, que conquistou sua 15ª vitória pelo Ultimate.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 218
Sábado, 02 de dezembro de 2017
Detroit, nos Estados Unidos

Card principal

Max Holloway derrotou José Aldo por nocaute técnico no 3R
Francis Ngannou derrotou Alistair Overeem por nocaute no 1R
Henry Cejudo derrotou Sergio Pettis por decisão unânime dos jurados
Eddie Alvarez derrotou Justin Gaethje por nocaute técnico no 3R
Tecia Torres derrotou Michelle Waterson por decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Paul Felder derrotou Charles do Bronx por nocaute técnico no 2R
Yancy Medeiros derrotou Alex Cowboy por nocaute técnico no 3R
David Teymur derrotou Drakkar Klose por decisão unânime dos jurados
Felice Herrig derrotou Cortney Casey por decisão dividida dos jurados
Amanda Cooper derrotou Angela Magaña por nocaute técnico no 2R
Abdul Razak Alhassan derrotou Sabah Homasi por nocaute técnico no 1R
Dominick Reyes finalizou Jeremy Kimball com um mata-leão no 1R
Justin Willis derrotou Allen Crowder por nocaute no 1R

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade