Holloway repete boa atuação da primeira luta, vence José Aldo e mantém cinturão peso-pena

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 03/12/2017
Holloway repete boa atuação da primeira luta, vence José Aldo e mantém cinturão peso-pena Max Holloway repetiu a boa atuação da primeira luta e voltou a nocautear José Aldo (Foto: Getty Images)

publicidade

Realizado neste sábado (2), em Detroit, nos Estados Unidos, o UFC 218 teve cenário de filme repetido em sua luta principal. Assim como no primeiro encontro, realizado no Rio de Janeiro, em junho, Max Holloway cresceu no terceiro round e nocauteou José Aldo para manter o cinturão. No co-main event, melhor para Francis Ngannou, que derrotou por Alistair Overeem no primeiro round após aplicar um potente golpe, que “apagou” o holandês no mesmo instante. Ainda no card principal, Eddie Alvarez e Justin Gaethje protagonizaram uma luta de alto nível na trocação, com vitória do ex-campeão dos leves por nocaute técnico no terceiro round.

Além de José Aldo, outros dois brasileiros entraram em ação no card preliminar do UFC 218. Apesar das respectivas boas atuações, Alex Cowboy e Charles do Bronx acabaram sendo derrotados por Yancy Medeiros e Paul Felder, respectivamente.

Holloway é superior na trocação e supera Aldo

Max Holloway começou o duelo de forma mais ofensiva, enquanto José Aldo fugia dos principais golpes para medir a distância. Bem concentrado, o brasileiro mostrava boa movimentação e conectou alguns chutes, o que não aconteceu na primeira luta. O havaiano buscava provocar o lutador da Nova União, que não caiu na “pilha” e, na reta final, acertou um bom uppercut.

No segundo assalto, Aldo seguiu buscando os contragolpes, enquanto Holloway seguia adotando uma postura mais ofensiva, porém, sem muitos golpes. Bem na esquiva e na movimentação, o manauara também apostou nos chutes. Na reta final, os dois lutadores entraram em trocação franca, empolgando o público presente.

O terceiro round já começou com mais um eletrizante momento de trocação, com bons golpes conectados pelos atletas, e assim como na primeira luta, Holloway cresceu e definiu a luta na terceira parcial. Na trocação franca, “Blessed” levou a melhor mais uma vez, até a luta ir para o solo. Max golpeou com força no ground and pound até o árbitro interromper o combate, declarando vitória para o havaiano por nocaute técnico.

Max Holloway brilhou no terceiro round e nocauteou Aldo para manter o cinturão

Holloway brilhou no terceiro round e nocauteou Aldo para manter o cinturão peso-pena (Foto: Getty Images)

Ngannou nocauteia Overeem de maneira impressionante

Alistair Overeem já começou o combate aplicando um overhand de esquerda, bem defendido por Francis Ngannou. O camaronês radicado na França pressionou o holandês na grade, mas o árbitro logo voltou a colocar a luta em pé. Foi assim que a luta se definiu. Ngannou se “desgrudou” de Overeem e, na primeira boa chance que teve, aplicou um golpe potente sobre seu adversário, que caiu apagado no mesmo instante. Com mais uma vitória contundente, Francis se candidata diretamente para disputar o título na categoria dos pesados.

Francis Ngannou aplicou um nocaute espetacular para derrotar Alistair Overeem (Foto: Getty Images)

Francis Ngannou aplicou um nocaute espetacular para derrotar Alistair Overeem (Foto: Getty Images)

Com trocação em alta, Alvarez põe fim à invencibilidade de Gaethje

Como já era esperado por especialistas e fãs de MMA, o duelo entre Eddie Alvarez e Justin Gaethje começou com uma trocação insana. Alvarez apostava mais nos socos na curta distância, enquanto Justin conectava diversos chutes, que pegavam em cheio na coxa esquerda do seu adversário. Escondendo bem o queixo e indo bem nas esquivas, o ex-campeão dos leves terminou o primeiro round em vantagem.

No segundo round, Eddie começou melhor, conectando mais golpes sobre Gaethje, que absorvia bem os mesmos. Com uma série de socos na linha de cintura, Alvarez abriu uma vantagem ainda maior, enquanto Justin apostava nos contragolpes, mas não mostrava muita efetividade. No terceiro e último assalto, ciente de que estava em desvantagem, Justin Gaethje resolveu conectar mais chutes na perna esquerda de Alvarez, que já estava bem machucada. No entanto, quando o duelo parecia mais favorável para Justin, Eddie surpreendeu. A luta ficou agarrada, e a partir disso, o ex-campeão se aproveitou e, quando teve a brecha, aplicou uma forte joelhada, que pegou em cheio no seu oponente.

Ex-campeão da categoria, Eddie Alvarez volta a vencer após perder o cinturão para Conor McGregor e o “No Contest” no confronto diante de Dustin Poirier. Já Justin Gaethje teve sua invencibilidade interrompida e perde sua primeira luta no MMA, após 18 vitórias conquistadas.

Eddie Alvarez superou o duro Justin Gaethje e voltou a vencer pelo Ultimate (Foto: Getty Images)

Eddie Alvarez superou o duro Justin Gaethje e voltou a vencer pelo Ultimate (Foto: Getty Images)

Felder anula Jiu-Jitsu de Do Bronx e sai vencedor

Logo no início, como já era esperado, Charles do Bronx conseguiu a queda e levou a luta para o solo. Durante um bom tempo, o brasileiro buscou o triângulo de mão sobre Paul Felder, que soube se defender bem. Logo depois, o americano reverteu a posição e conectou alguns golpes no ground and pound, terminando o primeiro round por cima.

No segundo assalto, tentando repetir a estratégia do round anterior, Charles tentou derrubar seu oponente, mas foi pego de surpresa com uma forte cotovelada. Felder continuou trabalhando por cima, enquanto Do Bronx ainda buscou uma chave de perna. No entanto, o americano continuou resistindo ao Jiu-Jitsu do paulista e, após uma série de fortes cotoveladas no ground and pound, venceu o brasileiro por nocaute técnico.

Paul Felder resistiu ao Jiu-Jitsu de Charles do Bronx e superou o brasileiro por nocaute (Foto: Getty Images)

Paul Felder resistiu ao Jiu-Jitsu de Charles do Bronx e superou o brasileiro por nocaute (Foto: Getty Images)

Em duelo impressionante, Medeiros supera Alex Cowboy

O duelo entre Alex Cowboy e Yancy Medeiros começou de forma eletrizante. O brasileiro tomou a primeira ação e, com uma série de chutes, iniciou melhor, no entanto, logo depois, recebeu um golpe de encontro do havaiano e foi ao solo. A luta voltou a ficar em pé e Alex buscou o clich, e logo depois devolveu na mesma moeda, aplicando um knockdown em seu adversário. Cowboy sentiu o bom momento e, de forma impressionante, conectou mais um soco potente, que balançou Yancy. Nos últimos segundos, Alex voltou a desferir uma série de golpes, terminando o primeiro round em vantagem.

Apesar do menor ritmo, o segundo round seguiu em um bom nível na trocação. Yancy começou aplicando mais golpes e mostrava mais resistência, todavia, o brasileiro apostava nos contragolpes, combinando socos e chutes. Na reta final, Medeiros conseguiu uma bela queda e, ao trabalhar por cima, conectou inúmeros golpes no ground and pound, igualando as ações na luta.

No terceiro e último assalto, assim como nos primeiros cinco minutos, Alex Cowboy começou tomando a iniciativa e, após uma série de golpes, aplicou duas quedas em sequência. Yancy Medeiros mostrou muita força e reverteu a posição, passando a ficar por cima. A luta voltou a ficar em pé, e foi aí que o havaiano definiu o duelo. Pressionando o lutador de Três Rios na grade, Medeiros conectou fortes golpes e levou Cowboy o chão. O árbitro interrompeu a luta, decretando a vitória de Yancy por nocaute técnico.

Em um duelo impressionante, Yancy Medeiros superou Alex Cowboy por nocaute (Foto: Getty Images)

Em um duelo impressionante, Yancy Medeiros superou Alex Cowboy por nocaute (Foto: Getty Images)

Vitória de Abdul Razak Alhassan termina em polêmica

Abdul Razak Alhassan e Sabah Homasi faziam uma luta empolgante no card preliminar do UFC 218. O duelo vinha em uma trocação insana, até que Alhassan aplicou uma série de golpes que “apagou” Homasi. O árbitro Herb Dean, no entanto, não percebeu que Sabah voltou rapidamente para a luta e, de uma forma abrupta, interrompeu o combate, declarando vitória para Razak Alhassan por nocaute técnico ainda no primeiro round. A torcida presente no ginásio vaiou a decisão do árbitro americano, e Homasi reclamou bastante na entrevista pós-luta.

Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi de forma bem polêmica (Foto: Getty Images)

Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi de forma bem polêmica (Foto: Getty Images)

Dominick Reyes finaliza adversário ainda no primeiro round

Invicto no MMA, Dominick Reyes conquistou mais um triunfo para o seu cartel. O meio-pesado, de 27 anos, não deu chance para Jeremy Kimball e, ainda no primeiro round, com uma atuação dominante, levou a luta para o chão e, quando encontrou uma brecha, finalizou seu oponente com um justo mata-leão, emplacando sua oitava vitória na carreira, a segunda pelo Ultimate.

Dominick Reyes finalizou Jeremy Kimball ainda no primeiro round e segue invicto (Foto: Getty Images)

Dominick Reyes finalizou Jeremy Kimball ainda no primeiro round e segue invicto (Foto: Getty Images)

Justin Willis abre o UFC 218 com ‘nocautaço’

Partindo para cima desde o início da luta, Justin Willis definiu a luta de maneira rápida. Apostando na luta em pé e na sua mão pesada, o americano não deu chances para o estreante Allen Crowder e utilizando potentes golpes de esquerda, nocauteou seu adversário ainda no primeiro round, conquistando sua segunda vitória pelo Ultimate, a sexta em sua carreira no MMA.

Justin Willis não deu chances e nocauteou Allen Crowder ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)

Justin Willis não deu chances e nocauteou Allen Crowder ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 218
Sábado, 02 de dezembro de 2017
Detroit, nos Estados Unidos

Card principal

Max Holloway derrotou José Aldo por nocaute técnico no 3R
Francis Ngannou derrotou Alistair Overeem por nocaute no 1R
Henry Cejudo derrotou Sergio Pettis por decisão unânime dos jurados
Eddie Alvarez derrotou Justin Gaethje por nocaute técnico no 3R
Tecia Torres derrotou Michelle Waterson por decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Paul Felder derrotou Charles do Bronx por nocaute técnico no 2R
Yancy Medeiros derrotou Alex Cowboy por nocaute técnico no 3R
David Teymur derrotou Drakkar Klose por decisão unânime dos jurados
Felice Herrig derrotou Cortney Casey por decisão dividida dos jurados
Amanda Cooper derrotou Angela Magaña por nocaute técnico no 2R
Abdul Razak Alhassan derrotou Sabah Homasi por nocaute técnico no 1R
Dominick Reyes finalizou Jeremy Kimball com um mata-leão no 1R
Justin Willis derrotou Allen Crowder por nocaute no 1R

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade