Liberado, Hunt chama Werdum para UFC 221 e provoca: ‘Deu sorte na joelhada’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 12/12/2017
Liberado, Hunt chama Werdum para UFC 221 e provoca: ‘Deu sorte na joelhada’ Hunt vê em Werdum o adversário ideal para o seu retorno após ele ser liberado para lutar (Foto Getty Images / UFC)

publicidade

Mark Hunt deveria liderar o UFC Sydney em luta contra Marcin Tybura, no último dia 18 de novembro, mas foi retirado do card como medida de precaução após ele declarar estar com “problemas físicos e mentais” em uma entrevista. Finalmente liberado na última semana após uma bateria de testes, o peso-pesado agora mira o seu retorno ao octógono.

E pelo visto, o neozelandês já tem um alvo em mente. Ao site australiano “Sporting News”, Hunt fez provocações pesadas ao brasileiro Fabrício Werdum. Segundo Hunt, ele não engoliu o fato do “Vai Cavalo” ter se recusado a enfrentá-lo em ocasiões seguidas, mas ter topado substitui-lo no UFC Sydney, quando Werdum venceu Tybura por decisão unânime.

“Tomara que eu lute em Perth (no UFC 221), estamos esperando que o Werdum diga ‘sim’, mas ele é um pequeno rato de galinha. […] Eu não sei porque o Werdum não quer brincar. Pedimos para enfrentá-lo no Japão, depois em Sydney, ele disse ‘não’. Aí, logo depois ele aceita a luta com o Tybura. Ele disse ‘não’ pra mim, mas ‘sim’ para o Tybura, aquele rato”.

Cavando com todas as forças uma revanche contra o brasileiro, Hunt garantiu que, em caso de uma nova oportunidade, vai nocautear Werdum, vingando o seu revés no UFC 180.

“Ele sabe que será nocauteado. Essa é a única razão que eu posso pensar (para ele não me enfrentar). Ele me pegou no México, mas duvido que vá acontecer a mesma coisa da próxima vez que lutarmos. Três semanas de antecedência e 21kg depois… Eu estava dando aula para ele. Ele teve sorte com aquele joelho”, disparou o neozelandês, que seguiu falando sobre o seu futuro na divisão dos pesados do Ultimate e ressaltou outros nomes.

“Eu não quero ficar parado para sempre. Preciso de um cara top, preciso voltar ao trabalho. Essa é a minha última chance de conquistar o cinturão. Espero que me deem alguém no Top 10, alguém acima de mim, e Werdum é o único disponível. Eu não sei o que está acontecendo com Cain, ele não luta há muito tempo. Alistair (Overeem) ainda está procurando por sua alma por aí após ser mandado para fora do universo, e Ngannou recebeu o title shot. Se eu bater o Werdum, sou o próximo da fila (pelo cinturão). Só preciso do ‘sim’ dele”, encerrou, relembrando ainda Aleksei Oleinik, 11º no ranking.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade