Mackenzie deixa problemas com a balança no passado e celebra estreia pelo Invicta: ‘Me sinto muito melhor’

Publicado em 08/12/2017 por: Diogo Santarém
Mackenzie deixa problemas com a balança no passado e celebra estreia pelo Invicta: ‘Me sinto muito melhor’ Mackenzie garantiu que está pronta e se sente bem para sua quinta luta no MMA (Foto reprodução Instagram)

publicidade

Por Diogo Santarém

Multicampeã no Jiu-Jitsu e dona de um cartel com quatro triunfos no MMA, Mackenzie Dern dará um importante passo na sua “nova carreira” nesta sexta-feira (8), quando estreia pelo Invicta FC, na edição 26, em Kansas (EUA). Sua adversária será a brasileira Kaline Medeiros, em combate pela divisão peso-palha que promete fortes emoções.

O teste promete ser o mais duro para Mackenzie nas artes marciais mistas até agora, mas a faixa-preta, em entrevista à TATAME, garantiu que está pronta para o desafio. Segundo Dern, os problemas com a balança, sua maior inimiga até então, ficaram para trás.

“Nas minhas três primeiras lutas eu tive dificuldades para bater o limite do peso-palha e na quarta eu lutei na categoria acima, no peso-mosca. Na primeira vez que eu bati o peso no palha, eu precisei de nutricionista e tudo, mas dessa vez estou me sentindo muito melhor”.

Ciente da maior experiência da brasileira Kaline, que soma oito vitórias e cinco derrotas no seu cartel, Mackenzie aposta no Jiu-Jitsu e na boa preparação para conquistar mais um triunfo e continuar sua caminhada rumo ao UFC, grande objetivo da lutadora no MMA.

Confira a entrevista completa com Mackenzie:

– Acerto com o Invicta e planos para o UFC

Isso é um grande passo na direção do UFC, pela parceria com o Invicta. No inicio do ano eu planejei minha estreia no UFC para o fim do ano, mas acontecem muitos imprevistos e nem tudo é como planejamos. Vou viver cada momento, eu quero essa luta, estou focada nessa luta e, se for para eu ir ao UFC, isso vai acontecer na hora certa, com certeza.

– Análise da sua adversária, Kaline Medeiros

A Kaline é muito experiente no MMA, muito mais do que eu. Mas isso é algo que eu realmente precisava, pois eu lutava com muitas meninas parecidas comigo, com a mesma quantidade de lutas, e eu quero provar que estou pronta para o próximo nível. Quero estar sempre evoluindo e ela é uma ótima adversária, é bem dura e trará muitos obstáculos para mim, que era o que eu queria, mostrar que consigo enfrentar esse tipo de lutadora e sair por cima. Mesmo eu acertando um soco forte nela, ela não vai respeitar e continuará vindo pra cima. Tem tudo para ser uma luta muito divertida para o público, pois me ver saindo na “porrada” não é comum, mas meu objetivo é ir para o chão sempre representando o Jiu-Jitsu e não arriscar de um soco dela entrar e eu acabar perdendo a luta. Eu realmente estou muito ansiosa para essa luta e acredito que será uma ótima experiência pra mim.

– Impressão sobre o Invicta após acerto

Eu não conhecia muito bem o Invicta FC. Lógico que eu já ouvi falar sobre e conheci meninas que saíram do Invicta e foram para o UFC. Nesse primeiro evento que estou participando, estou sendo tratada igual “madame” (risos), é muito legal essa estrutura que dá moral para o MMA feminino. Essa estrutura é ótima, pelo incentivo que dá. Isso é muito bom para eu me acostumar com os eventos e estou muito feliz com a minha estreia.

Mackenzie Dern não tomou conhecimento de Mandy Polk e finalizou no primeiro round (Foto: LFA)

Mackenzie não tomou conhecimento de Mandy Polk e finalizou no primeiro round em sua última luta (Foto LFA)

– Possível vitória por nocaute em sua estreia

Seria muito legal finalizar por nocaute, mas acho que isso virá com o tempo, eu posso enfrentar alguém que respeite muito o meu Jiu-Jitsu e possa me dar abertura para nocauteá-la. Eu estou treinando muito minha parte em pé, mas eu sou do Jiu-Jitsu, quero finalizar, eu nunca vou me arriscar trocando muito em pé, quando um soco pode acabar com a luta. Confio muito mais no meu estilo de sempre e meu pai não ia gostar muito que eu chegasse com o rosto muito machucado (risos), mas eu tento treinar muito para ter confiança em pé ou no chão. Eu não tenho medo de briga, eu escolhi esse esporte.

– Problemas para bater o peso e nova dieta

Nas minhas três primeiras lutas eu tive dificuldades bater o limite do peso-palha e na quarta eu lutei na categoria acima, no peso-mosca. Na primeira vez que eu bati o peso no palha, eu precisei de nutricionista e tudo, mas dessa vez estou me sentindo muito melhor. Eu acordei na manhã da pesagem com o peso ideal, sem precisar fazer nada para queimar (bater o peso). Eu consegui fazer uma dieta que eu fazia bastante no Jiu-Jitsu, eu botei na minha cabeça que estaria disposta a tentar fazer essa dieta diferente das que fazem no MMA, onde a gente costuma fazer dieta para lutar na categoria, ainda com aquele mesmo peso. Então eu sabia que na luta eu estaria com o mesmo peso, deu tudo certo.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade