Stipe Miocic analisa erros de Overeem contra Ngannou e diz: ‘Vou ditar o ritmo’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 14/12/2017
Stipe Miocic analisa erros de Overeem contra Ngannou e diz: ‘Vou ditar o ritmo’ Stipe Miocic afirmou que a intenção é ‘ditar o ritmo’ na luta contra Ngannou (Foto: Getty Images)

publicidade

Atual campeão peso-pesado do Ultimate, Stipe Miocic vive a melhor fase de sua carreira, com cinco vitórias consecutivas, sendo todas elas por nocaute. No entanto, no dia 20 de janeiro, pelo UFC 220, o americano terá pela frente o embalado Francis Ngannou, que vem de dez triunfos, sendo seis deles pelo Ultimate.

Ngannou recebeu a chance de lutar pelo título após aplicar um nocaute impressionante em Alistair Overeem, ainda no primeiro round, em duelo válido pelo UFC 218, realizado em novembro. Vale ressaltar que Overeem também foi derrotado por Miocic, em setembro do ano passado, pela mesma via. Em entrevista ao programa “Joe Rogan Experience”, o campeão da categoria analisou o confronto entre Alistair e Ngannou, e apontou os erros cometidos pelo holandês.

“Eu acho que o (Alistair) Overeem foi um pouco desleixado contra (Francis) Ngannou e colocou a sua cara na ‘linha’. Quando lutei com ele, o Overeem foi bastante tradicional, dando voltas, correndo, mas mantendo a distância. Então, ok, legal, é uma luta. Ele tentou chutar a minha coxa, eu agarrei ele e o derrubei. Eu não assisti a luta inteira dele contra o Ngannou, mas o que eu vi contra o Overeem foi ele (Ngannou) disparando socos selvagens. Quando ele (Overeem) lutou comigo, ele deu socos diretos em mim, mas não deu nenhum desses socos selvagens”, analisou o americano, que ainda falou da expectativa para o combate diante de Ngannou.

“Estou animado, cara. Ele é um cara bom e duro. Ele pode trazer a dor, eu também. Mas infelizmente (para ele), eu não sairei de lá sem o cinturão. Serei e continuarei como campeão. Todo lutador é diferente, cada luta é diferente. Todos falam do poder de nocaute dele. Veja bem, há muitos caras que batem forte. Não há dúvidas, ele bate bem forte, mas não vou ser estúpido e me colocar numa posição em que eu vou ser atingido. Eu vou fazer coisas que o fazem sentir desconfortável. Não vou me sentar lá e deixá-lo fazer o que quiser. Eu vou ditar o ritmo”, concluiu o campeão.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade