Rafael Carvalho define Mousasi como próximo alvo e avisa: ‘Se lutar comigo como lutou na estreia, vou ganhar’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 13/12/2017
Rafael Carvalho define Mousasi como próximo alvo e avisa: ‘Se lutar comigo como lutou na estreia, vou ganhar’ Rafael Carvalho calou a torcida italiana e manteve o cinturão dos médios do Bellator (Foto Bellator MMA)

publicidade

Por Yago Rédua

No último sábado (9), em Florença, na Itália, Rafael Carvalho defendeu com sucesso o cinturão dos médios no Bellator 190. O brasileiro encarou o italiano Alessio Sakara e conquistou um nocaute espetacular, com apenas 44 segundos de luta. Em entrevista à TATAME, o campeão celebrou o triunfo e contou que ainda não conversou com a franquia sobre o seu próximo desafiante, mas deixou claro o desejo de encarar Gegard Mousasi.

“Então, até o momento, não vieram falar nada sobre a minha próxima luta. O (Gegard) Mousasi é um cara que eu quero enfrentar, os jogos vão se casar e serão jogos idênticos ao do Sakara. É uma luta boa. Estou preparado para os desafios. Como eu disse: quem me colocou como campeão, não quer que eu saia. Não quer me tirar daqui. Eu sei quem me garante lá em cima do cage, com certeza”, projetou o atual campeão dos médios.

Além do seu próximo passo, o brasileiro comentou sobre a vitória contra Alessio Sakara, sacramentada com uma cotovelada letal, e disse que a “estratégia” não era essa, mas que ele estava pronto para aproveitar alguma brecha no jogo do italiano. Rafael também falou sobre recordes e, por fim, e analisou a polêmica estreia de Gegard Mousasi no Bellator.

Confira a entrevista com Rafael Carvalho abaixo:

– Vitória espetacular no Bellator 190

Essa estratégia não estava nos planos, em fazer a luta tão rápida. Mas se eu tivesse a oportunidade para finalizar a luta, nocautear, enfim, a forma que desse para terminar a luta, faria. Graças a Deus, os golpes encaixaram bem e eu pude sair com a vitória.

– Sensação em calar a torcida italiana

Quando eu vi todo o alvoroço no ginásio, a torcida a favor dele, eu só pensei uma coisa: torcida não entra pra lutar. Eu procuro blindar ao máximo a minha mente, para que isso não venha interferir. Acredito que por ele lutar em casa, torcida a favor, todo o show feito para ele, talvez tenha aumentado a responsabilidade dele. Isso pode ter atrapalhado um pouco. Eu não deixo que a pressão externa venha atrapalhar o meu desempenho no cage.

Rafael Carvalho manteve o cinturão ao nocautear Alessio Sakara de forma incrível na Itália (Foto Bellator MMA)

– Números e recordes como campeão

Eu encaro isso de recorde apenas como números. Isso as pessoas esquecem fácil. O que você faz é que fica marcado. Como diz aquele ditado do filme: “o que você faz em vida, ecoa pela eternidade”. Então, números, as pessoas esquecem facilmente. Eu deixo mais para jornalistas e as pessoas que são apegadas a esses recordes. Meu papel é subir lá e fazer o meu trabalho bem feito. Isso pode até gerar uma pressão maior, de ter que subir lá e vencer para ficar com três defesas de cinturão (batendo o recorde do russo Alexander Shlemenko no peso-médio), mas não deixo me atrapalhar na hora de entrar no cage.

– Estreia de Mousasi e vitória polêmica

Eu assisti à luta dele (Gegard Mousasi) de estreia, achei plenamente que o Alexander Shlemenko ganhou, mas talvez tem aquele negócio de ser a maior estrela da categoria, alto investimento, o nome. Talvez isso tenha pesado a favor dos juízes em fazer essa escolha. Se ele lutar comigo da forma como ele lutou na estreia, eu vou ganhar dele.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade