Oezdemir é ‘liberado’ para encarar Cormier no UFC 220, mas tem julgamento marcado para fevereiro

    Volkan Oezdemir segue enfrentando problemas por caso de 'grave agressão' nos EUA (Foto: Getty Images)
    Volkan foi liberado judicialmente e pode viajar sem restrições para lutar (Foto Getty Images / UFC)

    Na última terça-feira (9), Volkan Oezdemir foi liberado judicialmente e está 100% confirmado para enfrentar o campeão meio-pesado Daniel Cormier, pelo UFC 220, no próximo dia 20, em Boston (EUA). O suíço compareceu ao Tribunal de Circuito Judiciário do Condado de Broward após ser acusado de “agressão”, na parte de fora de um bar na Flórida (EUA). Segundo informações do site MMA Fighting, que conversou com o advogado do lutador, Bruce A. Zimet, “Time” se declarou “inocente” e teve a permissão do juiz para realizar viagens, sem qualquer tipo de restrição. Contudo, ele será submetido a um júri no dia 22 de fevereiro, com pena que pode chegar a cinco anos para o crime de agressão.

    Relembre o caso

    Oezdemir chegou a ser detido em novembro passado e, depois, liberado somente ao pagar fiança de US$ 10 mil. A suposta vítima, identificado como Kevin Cohen, afirmou ter escutado seu amigo gritar por socorro na entrada de um bar em Fort Lauderdale. A partir do momento em que chegou ao local, a vítima se deparou com Sergio Sandoval desacordado e, em seguida, teria sido atingido por Oezdemir. Cohen ainda alegou que ficou desacordado 14 minutos e foi direcionado para o hospital mais próximo, onde foi diagnosticado com sintomas de concussões e levou pontos por múltiplas lacerações.

    Responsável pelas investigações do caso envolvendo o lutador, a polícia local declarou que fez tentativas de contato com Sandoval, todavia, não obteve resposta. Por isso, Volkan responderá apenas pela “suposta agressão” a Kelvin Cohen, única vítima a prestar queixa.

    4 COMENTÁRIOS

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome