Rafael Carvalho exalta crescimento do Bellator e sonha com defesa de cinturão no Brasil: ‘Seria uma honra’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 07/01/2018
Rafael Carvalho exalta crescimento do Bellator e sonha com defesa de cinturão no Brasil: ‘Seria uma honra’ Rafael Carvalho vai em busca de recuperação contra o estreante Lyoto Machida (Foto Bellator)

publicidade

Por Yago Rédua

Um dos grandes campeões do Bellator, com três defesas de cinturão consecutivas, Rafael Carvalho conversou com à TATAME sobre o crescimento da organização. O dono do título dos médios disse que vê com bons olhos a mudança de lutadores do UFC para o Bellator. Segundo o brasileiro, isso aumenta ainda mais o nível das categorias na organização liderada por Scott Cooker e quebra um pouco o “monopólio” do Ultimate nos últimos anos.

“Eu vejo essa mudança com bons olhos, porque isso abrilhanta mais o evento. Deixa as categorias mais disputadas, ainda mais que o Bellator está crescendo e vem em uma crescente incrível. E as pessoas trocam um pouco o foco e sai daquele monopólio do UFC, porque existem outros eventos grandes, de nível. O presidente está com a mentalidade de crescer ainda mais e isso atrai o atleta. Quem ganha com isso somos nós e o público”, apontou o brasileiro, afirmando ainda que o Bellator precisa de um pouco mais de “mídia”.

“Eu costumo a dizer que o que falta para o Bellator é a mídia. Uma coisa que o UFC já trabalhou bastante e que hoje não precisa mais. Eles trabalharam muito para isso. Mas o Bellator está em uma crescente, como eu falei, e a prova disso são os grandes atletas que estão abrindo mão do UFC para vir para o Bellator. Isso está mostrando o poder e o tamanho do Bellator, e agora é seguir nesse caminho, crescendo”, analisou o campeão.

Recentemente, Scott Cooker, presidente do Bellator, deixou claro em entrevistas que deseja estrear em solo brasileiro. No entanto, ainda não existe uma data ou local previstos para a organização pousar no Brasil. Rafael, entretanto, já está de olho na possibilidade, e revelou que “sonha” em defender o seu cinturão em casa, diante da torcida brasileira.

“Quem não gostaria de lutar dentro de seu país, lutando, defendendo o título e seja lá o que for? Muito bom. Eu gostaria de fazer parte deste card, caso o Bellator faça uma edição aqui no Brasil. Para mim seria uma honra defender o título dentro do meu país”, encerrou.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade