Romero nocauteia Rockhold no UFC 221, mas não leva cinturão interino dos médios; confira

    Yoel Romero nocauteou Luke Rockhold no terceiro round da luta principal (Foto: Getty Images)

    De sábado (10) para domingo (11), no horário de Brasília, aconteceu o segundo card numerado do Ultimate em 2018, o UFC 221, em Perth, na Austrália. A edição contou com a vitória espetacular de Yoel Romero sobre Luke Rockhold, na luta principal. No entanto, apesar do nocaute, o cubano não conquistou o cinturão interino por não ter batido o peso da categoria dos médios. Além disso, no co-main event, Curtis Blaydes superou Mark Hunt. Único brasileiro no evento, Jussier Formiga venceu por finalização.

    Romero brilha e nocauteia Rockhold

    O co-main event do UFC 221 começou mais favorável para o ex-campeão, que se mostrava mais ligado na luta. Rockhold utilizou também low kicks e controlava a distância, para não entrar no raio de ação do cubano. No entanto, para o segundo assalto, Romero aplicou uma blitz nos 30 segundos iniciais, que tirou o americano da zona de conforto.

    Para o último assalto, os dois lutadores mostravam um certo desgaste e estavam mais cautelosos, até o momento em que Romero acertou um cruzado de esquerda que derrubou Rockhold e ainda conferiu com mais um golpe para garantir a expressiva vitória. O árbitro imediatamente encerrou o confronto. “Soldier of God” pediu desculpas aos fãs por não ter batido o peso.

    Blaydes vira a luta e supera Hunt

    No co-main event, Mark Hunt teve um bom primeiro round e chegou próximo de nocautear Curtis Blaydes, com alguns cruzados de direita. No entanto, ainda no fim assalto, o americano, que quase sucumbiu ao ataque adversário, derrubou o oponente e começou a cansar o lutador de 43 anos.

    Curtis Blaydes derrotou o experiente Mark Hunt no co-main event do UFC 221 (Foto: Getty Images)

    Para o segundo assalto, a estratégia foi a mesma e Blaydes voltou a derrubar Hunt. No terceiro round, assim que começou, o americano levou o “Super Samoan” para o chão, que não demonstrava qualquer reação para tentar virar a luta. Ao fim dos 15 minutos de combate, Blaydes venceu por decisão unânime dos jurados.

    Brilho australiano no card principal

    Tai Tuivasa atropelou Cyril Asker, com uma sequência impressionante de diretos e cotoveladas. Ainda no assalto inicial, o árbitro interrompeu o confronto e decretou o nocaute técnico. Em uma guerra de três rounds, Jake Matthews derrotou Li Jingliang por decisão unânime dos jurados. Um destaque negativo da luta, foi o chinês ter enfiado o dedo no olho do australiano, para tentar escapar de uma guilhotina. Diante da torcida, na abertura do card principal, Tyson Pedro finalizou Saparbek Safarov com uma espetacular chave de kimura no primeiro de round. O australiano estava melhor em pé e encaixou a finalização para levantar o público.

    Tyson Pedro finalizou Saparbek Safarov com uma chave de kimura no primeiro round (Foto: Getty Images)

    Formiga vence a pede title shot

    Único brasileiro no card do UFC 221, Jussier Formiga teve uma performance de quem está pronto para uma disputa de cinturão. No começo do embate, Ben Nguyen trabalhou bem a luta na grade e conectou algumas joelhadas, mas na metade do assalto, o atleta da Kimura levou a luta para o chão. Ao chegar na posição de 100kg, Formiga conseguiu a transição para a montada e dominou o oponente.

    Jussier Formiga pediu, ainda no octógono, para disputar o cinturão dos moscas (Foto: Getty Images)

    No segundo round, logo no primeiro minuto, uma cabeçada, acidental, de Nguyen abriu um corte na testa de Formiga, que diminuiu o ímpeto e não teve tanta força para trabalhar no chão. No entanto, no último assalto, o brasileiro acertou um soco giratório que pegou em cheio no americano e, na sequência, foi para as costas e encaixou o mata-leão para finalizar o “Ben 10”. Ainda no octógono, Jussier pediu uma chance a Dana White, presidente do UFC, para disputar o cinturão dos moscas contra Demetrious Johnson.

    Destaques do card preliminar

    Ainda no card preliminar, Dong Hyun Kim derrotou Damien Brown por decisão dividida dos jurados, em um embate sem muita ação. Estreante no Ultimate e um dos grandes nomes do Kickboxing, Israel Adesanya controlou o jogo de grappling de Rob Wilkinson e venceu por nocaute técnico no segundo round. Outro que teve uma performance impressionante foi Alex Volkanovski que trabalhou bem no grand and pound contra Jeremy Kennedy, para também vencer no segundo round.

    Israel Adesanya derrotou Rob Wilkinson por nocaute técnico, com uma bela atuação (Foto: Getty Images)

    Em uma luta morna de dois nomes experientes, Ross Pearson derrotou Mizuto Hirota por decisão unânime dos jurados. José Quiñonez e Luke Jumeau abriram o evento vencendo Teruto Ishihara e Daichi Abe, respectivamente, por decisão dos árbitros.

    CONFIRA OS RESULTADOS:

    UFC 221
    Sábado, 10 de fevereiro de 2018
    Perth, na Austrália

    Card principal

    Yoel Romero derrotou Luke Rockhold por nocaute no 3R
    Curtis Blaydes derrotou Mark Hunt por decisão unânime dos jurados
    Tai Tuivasa derrotou Cyril Asker por nocaute técnico no 1R
    Jake Matthews derrotou Li Jingliang por decisão unânime dos jurados
    Tyson Pedro finalizou Saparbek Safarov com uma chave de kimura no 1R

    Card preliminar

    Dong Hyun Kim derrotou Damien Brown por decisão dividida dos jurados
    Israel Adesanya derrotou Rob Wilkinson por nocaute técnico no 2R
    Alex Volkanovski derrotou Jeremy Kennedy por nocaute técnico no 2R
    Jussier Formiga finalizou Ben Nguyen com um mata-leão no 3R
    Ross Pearson derrotou Mizuto Hirota por decisão unânime dos jurados
    José Quiñonez derrotou Teruto Ishihara por decisão unânime dos jurados
    Luke Jumeau derrotou Daichi Abe por decisão unânime dos jurados

    11 COMENTÁRIOS

    1. Se o Romero não tivesse nocauteado, ele não teria ganho essa luta porque a luta estava parelha e o americano lutando no país dele iria ter os juízes votando a favor dele.

    2. romero foi muito covarde de dar aquele ultimo soco com o rockhold ja nocauteado.. pior ainda o juiz vacilão q ficou vendo td como se nao tivesse responsabilidade d salvar vidas.. por isso q nao é esporte.. 1 dia quem sabe qnd os lutadores tiverem etica e os juizes quiserem ajudar e forem rapidos..

      • que absurdo mano…o cara caiu mal, mas ainda acordado…logico q Romero deveria mesmo entrar arregaçando…era uma luta de título, e o Luke nao caiu desmaiado…claro q fez o q tinha q fazer…e tbm, o juiz não pode fazer mta coisa, ele deu aquele 1 segundo pra ver qual seria a reaçao do Luke depois q caiu, e o Romero ja chegou rebocando sem da tempo…Juiz ta ali pra proteger, mas não da pra fazer milagre, tem hora q não da msm pra chegar no tempo

      • Essa não tinha como Kovasc errar, Luke teve seu momento e em vez de evoluir ficou se achando o invencível, mais hoje em dia só passa pelo Weidman… Jamais ganharia do Whitaker, Jacaré… Talvez vencesse o Derek, mais com dificuldade….

        • porra quem se gabar por ACERTAR esse resultado ta de sacanagem né…
          a luta tinha alguns resultados possiveis…e os mais apostados era ou o Romero tratorizar ou o Luke manter a distancia e levar no preparo ate o ultimo round ate o fim e vencer nos pontos…
          nos palpites de um outro site eu tbm apostei no Romero…eu e a maioria la

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome