Quatro torneios e um objetivo: Preguiça busca primeiro Mundial na faixa-preta e cita motivação; veja

    Com um jogo afiado, Preguiça ensina uma técnica exclusiva para você incrementar seu repertório (Foto divulgação)

    Felipe Preguiça é um atleta determinado. Aos 26 anos, ele já conquistou os principais títulos do Jiu-Jitsu, com exceção ao Mundial da IBJJF na faixa-preta. E esse é o seu principal objetivo na temporada 2018. Mas até lá, ele terá uma agenda cheia. No dia 7 de abril, Preguiça defende o cinturão do ACB Jiu-Jitsu contra Adam Wardzinski. Na sequência, luta no Marianas Open, em Guam, dia 22, depois no World Pro da UAEJJF, que acontece no dia 28 de abril, e fecha o primeiro semestre com o Mundial da IBJJF, no início de junho.

    “O ano passado foi muito bom pra mim, principalmente por conta do título do ADCC e do segundo cinturão no ACB Jiu-Jitsu, que conquistei em dezembro. Como vinha de uma sequência muito grande de campeonatos, aproveitei esse início de ano para descansar um pouco e curar as lesões. Mas já estou me sentindo muito bem e não vejo a hora de competir novamente. Esse ano estou muito focado em manter meus cinturões no ACB e buscar o título Mundial, o único que falta na minha carreira”, projetou o faixa-preta.

    Ano passado Preguiça faturou dois cinturões do ACB Jiu-Jitsu, o absoluto do ADCC, o título do Marianas Open, além do World Pro, em Abu Dhabi. Já no Mundial da IBJJF, ele ficou com o bronze após perder para André Galvão na semifinal por 2 a 0, em duelo muito parelho.

    “O Mundial na faixa-preta é o titulo que eu sempre quis. Essa luta contra o André Galvão no ano passado foi algo que me deixou muito motivado. Estou muito focado e treinando bastante. Vou chegar preparado e com muita vontade para conquistar todos os meus objetivos este ano, podem ter certeza”, encerrou o jovem lutador da Gracie Barra BH.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome