Coluna da Arte Suave: a relação de confiança entre professor e aluno na arte suave; confira e opine

    Por Luiz Dias 

    A confiança e a amizade entre professor e aluno são essenciais no desenvolvimento do aluno. Nessa relação professor/aluno, um tem de confiar no outro. O aluno deve confiar no caminho que o professor indica, mostra e orienta, e o professor tem de acreditar no seu aluno, mostrar que ele pode evoluir. Mas é importante ouvir o aluno também. Entender o momento de cada um, seu perfil, sua personalidade, e fomentar sempre um laço forte de amizade e confiança mútua. Orgulho mútuo, de ver seu aluno evoluindo, mesmo que às vezes prefira seguir por um outro caminho.

    Há um tempo, uma aluna minha me perguntou se poderia trazer uma amiga que treina em outra academia. Uma visita. Sempre acho bom receber visitas. Enfim, a amiga veio, chegou a tão aguardada hora do treino. Sentado no canto do dojô, vi minha aluna finalizar sua amiga duas vezes. É claro que sempre é bom assistir vitórias. Mas o importante desta luta em si, não foi a vitória sobre a oponente, foi ela perceber que ganhou com o Jiu-Jitsu que aprendeu e pôs em prática, com a força que tem e seu raciocínio. Como faixa branca, foi sua primeira luta com alguém de fora da academia, então, era seu primeiro combate com uma lutadora que nunca tinha treinado, não sabia de sua rotina.

    Sentir a adrenalina de lutar com quem nunca lutou, enfrentar o “desconhecido”. Naquele momento, ela só poderia contar com ela mesma e o Jiu-Jitsu que começa a aprender. A sua alegria foi a tomada de consciência, de se testar e ver que pode finalizar, se defender, ou seja, praticar e ver que teve êxito justamente porque confiou no que o professor ensina, isso é muito bom. Ao mesmo tempo, eu fiquei quieto e vi a luta desenrolar, sabia do seu potencial, mas luta é luta. Calado, não dei nenhuma orientação, até porque não acho justo. Preferi apenas ser observador, e como qualquer professor, ver o êxito de seus alunos sempre é bom.

    Ao fim do treino, ver a alegria dela, a certeza que está aprendendo e creio que se surpreendeu em ter ganho,essa luta, foi muito importante. Fortalece sua autoestima, sua segurança. É um estímulo para treinar mais. Esse laço de confiança, credibilidade, é algo que não pode ser quebrado. A confiança entre professor e aluno tem de ser plena. Se o aluno confiar no seu professor e seguir o que ele diz, caminhará mais rápido no seu aprendizado. Mas acredito que, como professor, temos obrigação de escutar nossos alunos, avaliar com eles situações e dúvidas. Visões particulares de alunos, nós, como professores, temos de ouvir, respeitar e, se necessário, contestar, mas sempre entender que cada aluno sente e reage de uma maneira.

    Infelizmente, na minha academia, também tenho aquele tipo de aluno que você fala e é como se nada tivesse sido dito. Não tenta uma vez sequer experimentar sua orientação. Por vezes, é desanimador, como professor, ver que seu aluno sequer tenta experimentar a sua indicação. Mas cada um escolhe o seu caminho. Como professor, me sinto na obrigação de sempre ensinar o que acho que é o caminho correto. Mas essa confiança é aumentada e conquistada a cada treino, a cada dia de luta entre professor e aluno.

    Que os alunos ouçam seus professores e que nós professores, por nosso lado, sempre escutemos nossos alunos. Quem melhor que seu professor para te dar orientações? É ele que acompanha sua jornada na Arte Suave. Essa relação de confiança é mútua, credibilidade, cumplicidade tem de ser inquebrantável para o desenvolvimento de todos.

    Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Boa semana, bons treinos e até a próxima!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome