Por Yago Rédua

Realizado no último dia 26 de janeiro, em São Paulo, o ACB Jiu-Jitsu 10 contou um duelo de gerações no encontro entre o jovem Rudson Mateus e o experiente Braulio Estima. Em disputa muito equilibrada, ao fim dos três rounds, os árbitros deram vitória para o manauara, mas precisaram fazer a recontagem dos pontos. Desta vez, de forma oficial, o faixa-preta de Caio Terra voltou a ser declarado campeão do confronto. Em conversa à TATAME, logo após a decisão, o lutador revelou que chegou a “ficar com medo”.

“Primeiro, eu gostaria de agradecer pela oportunidade. Muita das vezes, o ser humano erra, normal isso. Ali, eu esperava mesmo que os juízes voltassem com relação à pontuação. Eu esperava mesmo a minha vitória, porque sei que lutei melhor. Impus o meu jogo, é claro, o Braulio (Estima) é um cara que eu respeito muito. A decisão dos árbitros, depois deles terem anunciado a minha primeira vitória, voltaram a pontuação, aí veio aquele medo. Como o Braulio é um cara do evento (comentarista e organizador), eu fiquei com muito medo deles voltarem e darem a vitória para ele. Porém, o importante é que a galera viu que realmente eu fui o campeão e pude passar um pouco do meu Jiu-Jitsu para eles, pude dar um show para os fãs”, comentou o lutador, que exaltou o veterano Braulio.

“Na verdade, eu senti aquela adrenalina. Acho que é normal de um atleta. Lutar com um cara que é quatro vezes campeão mundial, sinceramente, respeito muito ele (Braulio Estima). Ali dentro, a partir do momento em que eu estava lá, o único pensamento que eu tinha era de vencê-lo. Independente de gerações, de tudo, eu queria vencê-lo”, apontou.

Sobre os seus próximos passos nos tatames, Rudson comentou a performance abaixo do esperado no Europeu da IBJJF, em Portugal, no último mês de janeiro, mas disse que vai retornar para os Estados Unidos e focar na preparação para o Pan e o Mundial, da IBJJF.

“No Europeu, eu acho que eu entrei muito mal. Não desmerecendo a vitória do meu adversário, mas eu sei que poderia ter oferecido mais. Eu sei que eu tenho potencial para ser campeão. Os planos que eu tenho agora, depois desse evento (ACB JJ 10), aproveitar um pouco os meus amigos. Queria muito poder aproveitar a minha família, que está lá no Amazonas. Mas eu creio que eles assistiram à minha performance, vibraram e ficaram felizes. Vou voltar agora dia 14 para os Estados Unidos, vou treinar forte, me dedicar bastante e focar no Pan e Mundial, pois quero muito ser campeão nesses dois eventos. Eu acredito no meu potencial para ser campeão esse ano e ser o melhor do mundo”, encerrou.