Brasil tem saldo positivo no ACB 80, nocaute de WWE marca LFA 33 e Manfio segue campeão no Titan FC

Publicado em 19/02/2018 por: Yago Redua
Brasil tem saldo positivo no ACB 80, nocaute de WWE marca LFA 33 e Manfio segue campeão no Titan FC

publicidade

Além do UFC Austin e Bellator 194, o fim de semana teve grandes eventos de MMA espalhados pelo mundo. Na sexta-feira (16), aconteceu o ACB 80, em Krasnodar, na Rússia. Na luta principal, o ex-UFC Albert Tumenov venceu o experiente Nah-Shon Burrell por decisão unânime dos jurados. Por sinal, todas as lutas da edição terminaram nas mãos dos juízes.

Os brasileiros tiveram o melhor desempenho no ACB em 2018. Dos cinco representantes do Brasil, três saíram vitoriosos. Foram eles: Gleristone Santos, o “Toninho Fúria”, Ismael Marmota e Daniel “Wilycat” Santos que superaram Islam Makoev, Imran Abaev e Dukvakha Astamirov, respectivamente.

Taigro “Urso Branco” Costa não teve sucesso e foi superado por Mukhamed Kokov. Já o ex-atleta do Ultimate, Leandro Buscapé perdeu para Ali Bagov, apelidado de “Hulk”, por Khabib Nurmagomedov.

Nocautes e ex-NFL marcam LFA 33

Também realizado na sexta-feira, o LFA 33, que pousou em Dallas (EUA), teve um nocaute espetacular. Kevin Wirth aplicou o golpe “Sweet Chin Music” imortalizado por Shawn Michaels no WWE, maior evento de lutas coreografadas. O chute alto foi certeiro para nocautear Isaiah Gutierrez. Outro destaque foi Greg Hardy, ex-jogador da NFL, liga de futebol americano, que precisou de 14 segundos para conectar uma série de socos em Ryan Chester. O ex-atleta do Dallas Cowboys chegou a terceira vitória na carreira e nenhuma derrota.

Na luta principal, Kyle Stewart conquistou uma vitória sobre Jaleel Willis por decisão unânime. O evento não contou com a participação de brasileiros.

Brasileiro mantém cinturão no Titan FC 48

No Titan FC 48, que foi sediado em Fort Lauderdale, na Flórida (EUA), o brasileiro Raush Manfio defendeu pela primeira vez o cinturão dos leves da franquia. O lutador levou a melhor por decisão unânime dos jurados, após cinco rounds contra Lee Henry Lilly. Já na luta principal, José “Shorty” Torres manteve o título dos moscas ao nocautear Alberto Orellano.

Uma luta que chamou a atenção na edição foi a derrota de Gustavo Balart, de apenas 1,49m. O cubano perdeu a invencibilidade ao receber uma joelhada de Juan Puerta, em confronto válido pela divisão dos moscas. Outro brasileiro no card, Luciano Macarrão perdeu para Ladarious Jackson por decisão dividida.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade