Yoel lembra provocações de Rockhold e vibra: ‘Estava na minha lista negra’; veja

Publicado em 20/02/2018 por: Mateus Machado
Yoel lembra provocações de Rockhold e vibra: ‘Estava na minha lista negra’; veja

publicidade

No auge de seus 40 anos, Yoel Romero retornou com triunfo ao Ultimate. Apesar de não ter batido o peso para a categoria dos médios, o cubano teve boa atuação e nocauteou Luke Rockhold no terceiro round, em luta válida pelo UFC 221. A volta ao Ultimate trouxe uma perspectiva positiva para o lutador – próximo na fila pelo title shot -, no entanto, além disso, a vitória teve um sentimento ainda mais especial para o “Soldier Of God”.

Em entrevista ao site MMA Fighting, Romero, agora primeiro colocado no ranking da divisão, atrás somente do campeão Robert Whittaker, comentou que o triunfo sobre Rockhold foi “especial” ao revelar que o rival norte-americano estava em sua “lista negra”.

“Vocês lembram quando disse que eu tenho apenas uma lista negra? Ele (Luke Rockhold) estava nesta lista negra. Ele sabe o motivo. Porque ele falou muita besteira. Depois do meu caso com a USADA, quando isso aconteceu, ele disse muita besteira sobre mim. Antes de USADA, toda vez que ele me via, dizia: ‘Ei, e aí, meu amigo? Você quer sair comigo? Preciso de uma festa.’ Eu dizia: ‘Ok, vamos, vamos, não há problema’, era assim”, disse Romero, que ainda citou Michael Bisping como outro lutador a praticar o “trash talk” por conta da questão do doping, ocorrida em 2016, e também presente na  sua lista.

“Quando eu tive o problema com a USADA, ele e Michael Bisping eram os dois caras, os dois primeiros, que falavam muita besteira. Tudo bem, Bisping é Bisping. Eu não tenho relacionamento, nenhuma amizade com esse cara. Mas com Rockhold? Cara, você falou isso sobre mim? Eu disse, ok. Porque talvez ele estivesse pensando: ‘Ok, esse cara tem 39 anos, o mínimo (suspensão) é de dois anos. (Ele estará com) 41 anos. Certo? Tchau tchau, Yoel’. Mas Deus é bom sempre, e ainda estou aqui. E agora, é por isso que quando o UFC me chamou, eu disse que sim sobre a luta contra Rockhold. É por isso que eu falei na pesagem, quando ele disse: ‘Eu sou um profissional’, eu disse: ‘Eu também sou profissional. Ainda estou aqui para você. Eu vou por você. Não é para o cinturão. Eu fiquei aqui por você, porque esta é uma grande oportunidade. Eu posso lutar contra você. Tudo é porque você falou tanto sobre mim. Você precisa pagar’. Esse era o objetivo”, relatou Yoel.

Em janeiro de 2016, Romero testou positivo para o hormônio do crescimento ibutamoren em um exame fora de competição realizado pela USADA. Romero, inicialmente, enfrentou uma suspensão máxima de dois anos por falhar no teste, mas ela foi reconsiderada uma suspensão de seis meses depois que o órgão determinou que a falha de Romero se deu por conta de um suplemento contaminado. O veredicto significava que, aos olhos dos oficiais do UFC e da USADA, Romero não havia tomado nenhuma substância proibida proposital.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade