Rani Yahya fatura ouro no Floripa Open e mira Mundial No-Gi: ‘Me torna um lutador de MMA melhor’

    Rani foi um dos destaques no Floripa Open, levando o ouro sem quimono no adulto peso-leve (Foto arquivo pessoal)

    Um mês após conquistar uma grande vitória por finalização no octógono do UFC, Rani Yahya voltou a demonstrar todo o seu talento na luta de chão. O faixa-preta de Jiu-Jitsu disputou o Floripa International Open, realizado no último sábado (24), em Florianópolis, e saiu com a medalha de ouro após finalizar dois oponentes nas disputas sem o quimono.

    “O que me motiva lutar esses campeonatos é me conhecer melhor, principalmente meu lado mental, para aprender a controlar melhor o meu emocional durante uma luta. Competir me ajuda a evoluir como lutador. É bem diferente de um treino na academia. Em um campeonato, seu adversário quer o mesmo que você: a medalha. Todo mundo treinou pelo mesmo objetivo e vai dar 100% na competição. Essa é uma forma de estar treinando, me atualizando e me testando. Eu gosto muito de competir, principalmente sem o pano”.

    O brasiliense, que já foi campeão do ADCC, maior torneio de grappling do mundo, tem planos de disputar o Mundial No-Gi, evento sem quimono organizado pela IBJJF, e falou.

    “Quando não tiver luta marcada no UFC, quero continuar disputando torneios de grappling. Ano passado eu lutei o Brasileiro Sem Quimono. Estava sem treinar, mas me saí bem, fui vice-campeão. Quero estar lutando sempre. Tenho planos, inclusive, de lutar o Mundial No-Gi. Estou gostando muito dos campeonatos da IBJJF. São muito bem organizados, sem atraso, com as chaves definidas… Está encaixando muito bem no que eu preciso agora. Meu foco é lutar no UFC, é difícil competir em duas modalidades diferentes em alto nível, mas quero continuar me testando para me tornar um lutador de MMA melhor”, encerrou.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome