Destaque no Chicago Open, Horlando Monteiro analisa ‘constante evolução’ e analisa próximos passos; veja

    Horlando Monteiro com suas conquistas capturadas no último fim de semana, pelo Chicago Open (Foto: Divulgação)
    Horlando Monteiro com suas conquistas capturadas no último fim de semana, pelo Chicago Open (Foto: Divulgação)

    Horlando Monteiro, 23 anos, é um dos faixas-pretas mais badalados da nova geração. Depois de vencer o Europeu da IBJJF, em janeiro, Horlando confirmou seu favoritismo ao vencer sua divisão peso-pesado no Chicago Open da IBJJF, encerrado no último fim de semana, em Chicago, Illinois.

    Pela disputa de ouro, na final da categoria, Horlando usou o triângulo para finalizar Matthew Leighton (Bonsai). A seguir, o aluno de Gustavo Dantas e Jair Lourenço comenta o que fez para dominar o adversário.

    “Minha intenção era desenvolver o jogo por cima: eu queria trocar queda, derrubar, passar a guarda e buscar a finalização. Eu não consegui a queda, mas apliquei a passagem de guarda e a posição inverteu durante um scramble, aí que eu fiquei por baixo. Foi nesse momento, quando estava fazendo guarda, que finalizei no triângulo. Minha estratégia era jogar por cima, mas acabei caindo por baixo e desenvolvendo meu jogo de guarda. A vitória veio por finalização”, contou Horlando, antes de comentar sua atuação, de modo geral, no torneio.

    “Eu vejo minha análise do campeonato como boa em geral. Eu tive quatro lutas entre o peso e o absoluto, e pude finalizar três dessas lutas. Perdi apenas uma, que foi a final do absoluto. Mas foi um dia muito bom, produtivo. Eu consegui desenvolver todos os tipos de jogos: troquei queda, passei e joguei na guarda. Fiz de tudo um pouco”, detalhou Horlando, que foi medalhista de prata no absoluto do Chicago Open também.

    Além de excelente atleta no Jiu-Jitsu, Horlando também chama a atenção devido ao seu ótimo vigor físico durante as lutas. Qual seria o segredo de Horlando? Bom, ele mesmo explica.

    “Eu acredito que o meu vigor físico vem muito de estar sempre treinando, em constante evolução no treino. Eu faço bastante treino aqui, na academia do Gustavo Dantas, e consigo estar sempre ativo. Têm ótimos treinos aqui, treinos duros. Treino também quando estou cansado. Agora, na minha preparação física, estamos no foco principal no ganho de força, porque o Jiu-Jitsu é um esporte muito dinâmico e está sempre em constante movimento. Tenho 23 anos, sou jovem e meu vigor ajuda bastante. E vamos buscar evolução para aumentar mais ainda esse vigor físico. Esse é um ponto muito positivo na faixa-preta ter um vigor físico bom, pois a luta tem 10 minutos”.

    Horlando planeja lutar mais um Open da IBJJF, antes do Brasileiro da CBJJ e o Mundial da IBJJF, na Califórnia.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome